UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 08h13

AIE revisa para baixo previsão da demanda de petróleo para 2010

EFE
Paris, 12 mai (EFE).- A Agência Internacional de Energia (AIE) revisou hoje para baixo suas previsões de demanda mundial de petróleo para este ano, que fixou em 84,8 milhões de barris diários, 220 mil menos dos estimados inicialmente, uma queda derivada da baixa do consumo nos países emergentes.

Este é o primeiro corte substancial das previsões de consumo neste ano, conforme o relatório mensal da AIE apresentado hoje.

Se forem confirmados esses dados, o consumo de petróleo cresceria no mundo 1,9% em 2010.

A Agência, ligada à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), revisou também os dados de 2009, que fixou em 84,8 milhões de barris diários, 160 mil menos que os dados iniciais.

A revisão da demanda se deve em boa parte às mudanças nas previsões dos dados históricos dos países não membros da OCDE. As estimativas de crescimento econômico podem ser compensadas pelo suposto aumento do preço do petróleo.

A AIE revisou suas previsões sobre os dados de consumo registrados em fevereiro e das estimativas preliminares de março e abril.

A Agência advertiu sobre a possibilidade de revisar ainda suas previsões nos próximos meses, em particular porque China e Rússia ainda não apresentaram suas avaliações integrais de demanda.

A demanda foi mais forte do que o previsto na América do Norte e no Pacífico, mas um pouco mais frágil na Ásia e no Oriente Médio, precisou a AIE.

O relatório assinala que o Irã e a Malásia registraram uma demanda de petróleo abaixo do esperado nos últimos meses, enquanto a China, principal motor do crescimento mundial de petróleo, manteve constante sua demanda.

A AIE advertiu que a incerteza sobre a economia mundial, diante das dúvidas geradas por alguns países, como a Grécia, influencia na redução dos preços do petróleo na última semana.

A oferta mundial de petróleo continua sendo mais do que suficiente, indicou a AIE, que assinalou que a produção de petróleo dos países não membros da Opep, como os Estados Unidos e Canadá, foi revisada em alta.

Pelos cálculos, um aumento de 200 mil barris diários, até alcançar os 52,3 milhões.

A AIE cortou suas previsões para 2010 de demanda mundial de petróleo procedente dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que reduziu em 400 mil barris diários como consequência do aumento da oferta e de uma demanda dos mercados emergentes.

A Agência considerou que o incidente em um poço petrolífero da British Petroleum em alto-mar no Golfo do México que provocou uma importante maré negra não terá influência na produção regional.

No entanto, assinalou que esse incidente pode acarretar um reforço das medidas de segurança neste tipo de instalações, o que pode demorar seu exploração longe do litoral.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host