UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 20h12

Amorim reage com preocupação a possíveis barreira comerciais da Argentina

EFE
Brasília, 12 mai (EFE).- O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, recebeu com "preocupação" a possibilidade de que a Argentina aplique algum tipo de barreira comercial às importações de alimentos do Brasil.

"O ministro acompanha o assunto com preocupação e, por isso, instruiu a Embaixada do Brasil em Buenos Aires a expressar esse sentimento às autoridades argentinas", disse um porta-voz do Itamaraty.

Segundo ele, o embaixador na Argentina, Enio Cordeiro, se reuniu hoje em Buenos Aires com o secretário de Comércio e Relações Econômicas Internacionais da Argentina, Alfredo Chiaradía, para passar a mensagem de Amorim.

Esta semana, empresários receberam mal as notícias de que a Argentina estaria preparando uma série de medidas para proteger seus produtores de alimentos, o que envolveria a aplicação de restrições às importações.

A Federação de Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou na terça-feira uma nota criticando "a falta de transparência e os traços discriminatórios na forma como a medida está se disseminando".

A alusão era à informação da imprensa argentina de que a Secretaria de Comércio Interior pediu às grandes cadeias de supermercados que deixem de importar produtos alimentícios produzidos também na Argentina, o que prejudicaria Brasil e União Europeia (UE).

O Governo argentino reagiu hoje e assegurou que o país seguirá importando alimentos que sejam demandados pelos consumidores, além de lembrar que todas as medidas adotadas em matéria comercial se ajustam às normas da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host