UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/05/2010 - 12h34

FMI acredita que cortes anunciados pela Espanha são "o melhor caminho"

EFE
Bruxelas, 12 mai (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera que as medidas anunciadas pelo Governo espanhol são "o melhor caminho para reforçar a confiança dos mercados", disse hoje o diretor do departamento europeu do organismo, Marek Belka.

Em uma conferência realizada em Bruxelas, Belka qualificou de "muito boas" as medidas de redução do déficit público anunciadas hoje pelo presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, embora não tenha entrado em detalhes.

Entre as iniciativas anunciadas esta manhã estão a redução de 5% do salário dos empregados públicos e seu congelamento em 2011, assim como a suspensão da revalorização das pensões esse ano.

O compromisso de cortes adicionais, por parte da Espanha e Portugal, faz parte do pacote de estabilização financeira estipulado no domingo passado pelos ministros da União Europeia para proteger os países mais frágeis do euro e estabilizar o sistema financeiro europeu.

O FMI acolheu com "grande satisfação" a adoção do plano de blindagem do euro, que ajudará a "uma recuperação sustentável" da economia dos membros da moeda única, afirmou Belka na conferência, organizada pelo Centro de Estudos de Política Europeia (CEPS, na sigla em inglês).

No entanto, Belka acrescentou que "os fatos recentes reforçam a necessidade de um apoio contínuo à recuperação".

Para o economista e ex-primeiro-ministro polonês, "é necessário um compromisso de consolidação fiscal forte e crível", assim como "acelerado, se é necessário".

Esta medida é especialmente necessária nos casos da Espanha e Portugal, assinalou o responsável do FMI para a Europa.

Além disso, Belka lembrou que o Fundo pretende realizar uma visita de consulta à Espanha "dentro de quatro meses", na qual se discutirá a situação econômica do país.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host