UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/05/2010 - 13h14

Espanha quer participar da construção de trem de alta velocidade no Brasil

EFE
Brasília, 24 mai (EFE).- O ministro de Fomento da Espanha, José Blanco, confirmou hoje o "firme interesse" do país em participar da construção de trens de alta velocidade no Brasil, que inicialmente devem ligar Rio de Janeiro a São Paulo.

Blanco se reuniu hoje em Brasília com o ministro dos Transportes do Brasil, Paulo Sérgio Passos, a quem expôs a "grande experiência" acumulada pela Espanha desde 1992, quando foi inaugurado o primeiro trem de alta velocidade da península ibérica.

"A Espanha é um dos primeiros países (do mundo) em quilômetros construídos" de linhas ferroviárias de alta velocidade e conta com "tecnologia própria", o que a coloca "nas melhores condições para poder concorrer" no edital de licitação que será publicado, declarou Blanco à imprensa.

O ministro disse que a Espanha participará da licitação "para construir e operar o trem de alta velocidade com um consórcio", ao que se prevê que sejam incorporadas empresas brasileiras da área da construção civil.

A linha férrea entre Rio e São Paulo terá uma extensão de 510,8 quilômetros, que, segundo o projeto, serão percorridos por um trem com velocidade máxima de 350 km/h.

Estimado em cerca de US$ 20 bilhões, o trem fará a ligação entre as duas maiores regiões metropolitanas do país, que, juntas, reúnem mais de 40 milhões de habitantes.

Além da Espanha, já manifestaram interesse no projeto empresas do Japão, Coreia do Sul, China, França, Áustria e Alemanha.

A licitação abrangerá desde a construção do trem até sua operação por um período de 40 anos.

Segundo o projeto inicial, a obra deveria estar pronta para a Copa do Mundo de 2014, mas, por razões diversas, a licitação atrasou e ainda não foi convocada, o que deve ocorrer no segundo semestre deste ano.

Como a construção da primeira linha demorará cinco anos para ser construída, já será impossível que o trem esteja operacional para o Mundial do Brasil. Mas, segundo o Governo, ele estará pronto para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

Blanco disse que, apesar do atraso, percebeu em sua reunião com Passos que o Brasil "tem um compromisso sério" com o projeto e que "a decisão de levá-lo adiante é firme".

Segundo os planos do Governo Federal, após a construção da primeira fase, começará a ser construída uma linha entre Rio de Janeiro e Belo Horizonte (434 quilômetros), e depois uma terceira, entre São Paulo e Curitiba (408 quilômetros).

Após a reunião com o ministro dos Transportes, Blanco se reuniu com um grupo de empresários espanhóis que atuam no Brasil e partiu para o Rio de Janeiro, onde participa amanhã da Cúpula de Aviação Civil União Europeia-América Latina, em sua condição de presidente rotativo do Conselho de Transporte do bloco europeu.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host