UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/05/2010 - 13h20

Série "Lost" despede-se com episódio final repleto de dúvidas

EFE
(Aviso: o texto abaixo contém spoilers - detalhes da série que podem estragar a surpresa de quem ainda não viu).

Fernando Mexía.

Los Angeles, 24 mai (EFE).- Seis anos após estrear, a popular série de televisão "Lost" encerrou nesta madrugada com a exibição de um emocionante episódio final, transmitido mundialmente a 59 países, deixando muitos de seus fãs satisfeitos, apesar da falta de respostas às intrigantes tramas do enigmático programa.

Durante duas horas e meia, o duplo episódio "The End" resolveu os assuntos pendentes entre os personagens centrais da saga de náufragos do voo Oceanic 815 e revelou o segredo subjacente em toda a história embora, fiel a seu estilo, deixou muito terreno aberto à especulação.

Parafraseando as declarações feitas em janeiro pelo produtor da série, Carlton Cuse, durante a apresentação da última temporada, a conclusão de "Lost" foi "um coquetel de respostas e mistérios", no qual não faltaram as lágrimas dos fãs, segundo as imagens mostradas por emissoras de televisão dos Estados Unidos.

A exibição provocou uma mistura de alegria com o final e tristeza pelo vazio que significou a despedida de um fenômeno da televisão, que transcendeu fronteiras e cooptou uma legião de fiéis seguidores no mundo todo, os conhecidos "losties".

A rede social Twitter se tornou receptora dos primeiros comentários sobre o final da série.

"Não respondeu a todas as perguntas, havia muitas, mas deixou um final emocionante", assegurou @eugenewei.

"Ainda estou um pouco confuso e tentando entendê-lo, mas me agradou. Muito carregado de emoções", disse @hodgesart.

Na mesma linha comentou @valiportermusiq, que qualificou o final de "Lost" como "incrível", mas em seguida se perguntava qual era o sentido de toda a trama.

"Não tenho certeza de ter entendido o que ocorreu, mas acho que confirma o que acreditava nesse tempo todo", explicou @ipodgamer, que se referiu à ideia do "purgatório" como elemento que justifica o que acontece nas seis temporadas da série.

Algumas vozes dissonantes se queixaram da falta de esclarecimentos em torno dos mistérios da série.

"Poderia precisar que alguém me explicasse partes do final", criticou @danregal, enquanto @panasonicyouth considerou que a conclusão do programa foi "manipulador e muito insatisfatório".

Em uma tentativa de esclarecer algumas das inúmeras dúvidas que continuam permeando "Lost", o apresentador Jimmy Kimmel transformou seu programa noturno "Jimmy Kimmel Live" em um programa especial intitulado "Aloha to 'Lost'", transmitido na emissora "ABC", recebendo vários dos atores que protagonizaram a série.

Kimmel e Matthew Fox, que interpretou o médico Jack Shephard, avaliaram "Lost" como uma experiência centrada e vivida através desse personagem depois do acidente aéreo com o qual tudo começou em 2004.

"Soube qual seria o plano final da série desde o início, que seus olhos se fechariam e que morreria, e esperava que houvesse nisso alguma redenção", comentou Fox, que retomou a ideia do purgatório.

"Existe em muitas religiões e pode durar um milésimo de segundo ou muito tempo", acrescentou o ator, que estava acompanhado por Michael Emerson (Benjamin Linus), Terry O'Quinn (John Locke) e Nestor Carbonell (Richard Alpert), entre outros.

Nesse programa, também se brincou sobre possíveis finais alternativos a "Lost", um dos quais transformava a ilha e seus náufragos em participantes de um reality show de sobrevivência, com o resultado da eliminação de Naveen Andrews (Sayid Jarrah).

O final de "Lost" será definitivo, como o produtor Cuse e o criador do programa Damon Lindelof tinham comentado em mais de uma ocasião, apesar de não se descartar que a Disney, proprietária da "ABC", tente tirar mais lucros dessa franquia por meio de novas histórias ou outros produtos que mantenham viva a série.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host