UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/05/2010 - 15h54

Déficit em conta corrente sobe 246,2% no 1º quadrimestre, segundo BC

EFE
Rio de Janeiro, 25 mai (EFE).- O déficit brasileiro em conta corrente foi de US$ 16,728 bilhões nos primeiros quatro meses do ano, o que representa um salto de 246,2% frente ao mesmo período de 2009, informou hoje o Banco Central (BC).

No primeiro quadrimestre de 2009, o Brasil registrou um déficit em conta corrente de US$ 4,832 bilhões.

O crescimento do déficit em conta corrente, que até abril equivalia a 2,68% do Produto Interno Bruto (PIB), se tornou uma das principais preocupações dos economistas, que alertaram sobre a possível necessidade de aumentar as captações no exterior para financiá-lo.

O forte aumento do déficit em suas transações com o exterior foi reforçado pelo resultado de abril, quando o saldo negativo chegou a US$ 4,583 bilhões, o pior no mês desde 1947, segundo o BC.

Em abril do ano passado, o superávit brasileiro em conta corrente foi de US$ 105 milhões.

Segundo o BC, apesar de o Brasil ter acumulado um superávit em sua balança comercial de US$ 2,176 bilhões entre janeiro e abril, o déficit na conta de rendas e de serviços foi de US$ 20,006 bilhões nos primeiros quatro meses do ano.

O elevado déficit no período foi causado, principalmente, pelo crescimento das remessas de lucros e dividendos por empresas estrangeiras instaladas no país, que nos quatro primeiros meses do ano somaram US$ 7,931 bilhões.

Apesar do forte crescimento do déficit em conta corrente, o balanço de pagamentos, que inclui além das transações correntes as financeiras e as de capital, acumulou no quadrimestre um superávit de US$ 9,653 bilhões.

O déficit em conta corrente foi financiado em parte com os investimentos estrangeiros diretos, que entre janeiro e abril somaram US$ 7,88 bilhões.

Segundo outros dados divulgados pelo BC, a dívida externa brasileira subiu em abril para US$ 211,61 bilhões.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host