UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/06/2010 - 00h30

Chefes das economias de Japão e EUA decidem "vigiar" situação europeia

EFE
Tóquio, 11 jun (EFE).- O novo ministro das Finanças do Japão, Yoshihiko Noda, e o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, decidiram de forma conjunta vigiar a situação da dívida na Europa, informou a agência local "Kyodo".

Noda, que assumiu a pasta de Finanças na última terça-feira, entrou em contato por telefone com Geithner nesta quinta, e falou principalmente sobre a situação da dívida na Europa, desencadeada pelos problemas fiscais da Grécia.

A conversa, que durou cerca de 15 minutos, foi a primeira do novo ministro das Finanças japonês com Washington. Assim como o restante do Governo, ele foi nomeado esta semana pelo novo primeiro-ministro, Naoto Kan.

Noda disse a Geithner que o principal objetivo do Executivo de Kan será recuperar a saúde fiscal do Japão e consolidar o crescimento da segunda economia mundial.

Para isso, o Governo japonês espera apresentar no fim deste mês um novo plano estratégico para os próximos dez anos, que incluirá propostas para reduzir a dívida pública, a maior do mundo e equivalente ao dobro do Produto Interno Bruto (PIB) japonês.

Noda disse que, "com base na política do primeiro-ministro Naoto Kan, a aliança entre Estados Unidos e Japão é o pilar fundamental da diplomacia japonesa e, por isso, os chefes de Finanças manterão fortes laços".

Além disso, o ministro japonês confirmou a Geithner sua participação na cúpula do G20 que será realizada em Toronto (Canadá), no final deste mês, onde o Japão espera que sejam tratadas as políticas fiscais a longo prazo e planos para estimular o crescimento econômico mundial.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host