UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/06/2010 - 14h14

EUA ordenam que Fannie Mae e Freddie Mac deixem de cotar em Wall Street

EFE
Washington, 16 jun (EFE). O Escritório Federal para o Financiamento de Moradia (FHA) dos Estados Unidos ordenou hoje às entidades hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac que deixem de cotar na Bolsa de Valores de Nova York e de qualquer outro mercado nacional de valores para passar a fazê-lo em outros secundários.

O FHA disse, mediante um comunicado, que uma vez que o procedimento tenha sido concluído, a Fannie Mae e a Freddie Mac deverão começar a cotar nos mercados OTC ("over the counter"), que são os que negociam instrumentos financeiros (ações, bônus, matérias-primas, permutas e derivados de crédito) diretamente entre duas partes.

"Esta decisão não constitui uma opinião sobre o atual desempenho ou a direção futura" da Fannie Mae e da Freddie Mac, afirmou o diretor interino do FHA, Edward Demarco.

A Fannie Mae e a Freddie Mac são duas entidades de empréstimos hipotecários controladas pelo Governo dos EUA. Com sede na Virgínia, elas têm por finalidade proporcionar liquidez, estabilidade e acessibilidade aos mercados de imóveis e desse tipo de créditos.

As duas empresas, que foram criadas pelo Congresso durante a Grande Depressão para revitalizar o mercado imobiliário, respaldam em torno de 30 milhões de empréstimos hipotecários nos EUA com um valor superior aos US$ 5,5 trilhões.

As duas entidades compram as hipotecas das entidades privadas que concedem os créditos hipotecários e depois os revenderam em forma de bônus aos investidores.

As duas sofreram intervenções em 2008 após o colapso financeiro causado pelas hipotecas de alto risco e nelas o Governo do presidente Barack Obama injetou US$ 145 bilhões.

A FHA explicou também que ordenou às duas agências que parem com sua participação na Bolsa de Nova York, porque entre os requisitos dessa Bolsa de Valores figura que quando os títulos de uma empresa perdem valor, esta tem que atuar para estimular essas ações ou deixar de cotar.

Uma vez que as empresas saírem da Bolsa de Valores nova-iorquina, as ações das duas companhias mudarão para o mercado secundário de operações bilaterais diretas.

Após o anúncio do FHA, a Fannie Mae informou que já notificou à Comissão da Bolsa de Valores, assim como a Bolsa de Nova York e a Bolsa de Chicago, que retirará suas ações comuns e preferenciais desses mercados.

A Freddie Mac informou que a operação de saída das bolsas deve ser concluída perto do dia 8 de julho, seguindo os prazos marcados pelos procedimentos.

O colapso do mercado imobiliário fez com que a Fannie Mae e a Freddie Mac sofressem numerosas perdas desde 2007.

As ações da Fannie Mae estiveram abaixo de um preço médio de US$ 1 durante 30 dias de operações das bolsas de valores, por isso, segundo os analistas, esta decisão não foi uma surpresa.

No fechamento da Bolsa de Nova York na terça-feira, as ações da Fannie Mae fecharam a US$ 0,92, e as de Freddie a US$ 1,22. Esse ano as ações da Fannie caíram 22% e as da Freddie 17%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host