UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/06/2010 - 14h41

Economia dos EUA cresce no 1º trimestre, mas menos que previsto

EFE
Washington, 25 jun (EFE).- A economia dos Estados Unidos cresceu entre janeiro e março, mas em ritmo menor do que o calculado inicialmente pelo Governo, que hoje ajustou seus números que resultaram no menor aumento da despesa dos consumidores e no maior déficit comercial.

Segundo o Departamento de Comércio, em seu terceiro e último cálculo, o Produto Interno Bruto (PIB) teve uma taxa anualizada de crescimento de 2,7% no primeiro trimestre. Em seu primeiro cálculo, o Governo tinha indicado um aumento de 3,2%, e no segundo de 3%.

O dado surpreendeu e mostrou que a reativação da economia americana, que até meados de 2009 teve quatro trimestres consecutivos de contração, continua, mas com menor ímpeto.

No último trimestre de 2009, a taxa anualizada de crescimento do PIB foi de 5,6%.

Os analistas calculam agora que o crescimento será um pouco mais forte no segundo trimestre, com uma taxa ao redor de 3,8%. Mas persistem as incertezas sobre as perspectivas de crescimento econômico na segunda metade do ano.

O elevado índice de desemprego, as turbulências nos mercados financeiros e a ausência de inflação são algumas das razões pelas quais esta semana o Federal Reserve (Fed, banco central americano) reiterou que manterá, por um período extenso, as taxas de juros em menos de 0,25% .

O Departamento de Comércio afirmou hoje que a despesa dos consumidores, que nos EUA equivale a mais de dois terços do PIB, cresceu 3% entre janeiro e março, ou seja, cinco décimos abaixo do cálculo preliminar.

Mas mesmo assim foi um grande aumento, comparado com o crescimento de 1,6% nos três meses anteriores. O crescimento da despesa dos consumidores entre janeiro e março passados foi o maior desde 2007.

Um fato positivo nas correções é que os lucros das empresas nesse período aumentaram 12,1%, bem acima dos 9,7% calculados anteriormente.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host