UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/07/2010 - 12h03

"CNN" demite jornalista por comentário a favor de aiatolá no Twitter

EFE
Nova York, 8 jul (EFE).- A rede de televisão "CNN" despediu a jornalista Octavia Nasr, especializadas no Oriente Médio, opor ter expressado na rede social Twitter sua admiração pelo falecido aiatolá Mohammed Hussein Fadlala, relacionado com o movimento radical islâmico Hisbolá.

"Nasr deixou seu escritório de Atlanta na quarta-feira", informou hoje o jornal "New York Times", que também ressalta que uma das diretoras da rede, Parisa Khosravi, disse em uma nota interna que "tinha conversado" com a jornalista na quarta-feira e que decidiram a sua saída da companhia.

"É triste saber que "sayyed" Mohammed Hussein Fadlala morreu. Um dos gigantes do Hisbolá que respeito muito", escreveu a jornalista sobre a morte do aiatolá ocorrida no domingo e cuja figura era considerada essencial entre os militantes desse movimento radical xiita.

A "CNN" considerou que o comentário comprometeu a credibilidade da especialista.

Fadlala faleceu no domingo aos 75 anos em um hospital de Beirute onde foi internado por uma hemorragia interna.

O religioso xiita estava na lista de terroristas dos Estados Unidos e foi considerado durante a guerra civil libanesa (1975-1990) o guia espiritual do movimento xiita Hisbolá, o que ele negava.

A jornalista, que cobriu e coordenou informativamente inúmeros eventos ocorridos na região desde que começou a trabalhar para "CNN" em 1990, recebeu em 2006 o prêmio de jornalismo concedido pela Câmara de Comércio Líbano-EUA e em 2003 o prêmio "CNN" World Report.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host