UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

08/07/2010 - 15h16

Safra agrícola crescerá em 2010, mas não será recorde, diz IBGE

EFE
Rio de Janeiro, 8 jul (EFE).- O Brasil colherá neste ano uma safra de grãos de 145,9 milhões de toneladas, 8,9% superior à do ano passado (134 milhões de toneladas), mas não será a maior na história do país como previsto, na nova projeção do Governo.

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas do país em 2010 será inferior em 0,03%, ou seja, em 36.342 toneladas, à de 2008 (145,9 milhões de toneladas), até agora recorde, segundo a previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Até abril, o mesmo organismo calculava que a colheita deste ano deveria atingir 146,5 milhões de toneladas, superando o recorde de 2008, mas a projeção foi revisada para baixo.

A nova previsão foi elaborada com os dados recolhidos no campo em junho, com 80% da colheita já semeada.

Conforme o IBGE, a área colhida neste ano chega a 46,8 milhões de hectares, 0,9% inferior a de 2009.

Os técnicos do organismo atribuíram a pequena redução à queda da área plantada de milho e arroz, produtos que junto à soja respondem por 83,1% de toda a área cultivada no país.

A colheita será superior a do ano passado, apesar da redução da área cultivada graças ao aumento da produtividade conseguida com novas tecnologias, explicou Mauro André Andreazzi, responsável pelos estudos de agricultura do Instituto.

"O clima ajudou muito neste ano. Não tivemos os problemas de 2009", acrescentou o especialista ao referir-se aos inconvenientes climáticos desse ano.

Quanto à colheita dos três principais produtos, responsáveis por 91% da produção total, o IBGE informou que a de soja aumentará em 19,4% frente a 2009 e a de milho em 4,4%, mas a de arroz cairá 10,4%.

A produção de soja ficará em 68 milhões de toneladas, impulsionada pelos bons preços no mercado internacional, ao aumento da área cultivada, a de milho em 53,5 milhões de toneladas e a de arroz em 11,3 milhões de toneladas.

O instituto aponta crescimento também da colheita de produtos como algodão, que será 3,7% superior à de 2009, aveia (37,2%), café (12,7%), cevada (27,1%), mandioca (0,1%) e trigo (5,7%).

Em contrapartida, deve cair a colheita de produtos como cacau (-1,3%), cebola (-2,3%) e sorgo (-18,5%).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host