UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/07/2010 - 16h24

Anac informa regulador francês sobre problemas da Air France

EFE
Rio de Janeiro, 19 jul (EFE).- A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje que notificou o órgão regulador da aviação francesa sobre a série de problemas registrados nos últimos dias em voos da Air France que cobrem rotas entre Brasil e França.

"A Anac entrou em contato com o órgão regulador francês para informá-lo sobre os fatos e que está intensificando a fiscalização da companhia francesa", informou a agência em comunicado.

"Desde a semana passada, a Anac está realizando inspeções nas aeronaves da Air France, e até o momento verificou que a companhia cumpriu as regras de segurança", acrescenta a nota.

Nos últimos nove dias, quatro voos da Air France que cobriam rotas de Rio de Janeiro e São Paulo até Paris tiveram que retornar ao Brasil ou foram atrasados em mais de 24 horas por diferentes problemas, incluindo técnicos.

Um problema elétrico causou um atraso de mais de um dia em um voo da companhia francesa programado para a noite de sábado passado em um avião A330-200 com 170 pessoas a bordo.

Na quinta-feira, um voo de um Boeing 777 da Air France entre São Paulo e Paris foi cancelado por uma avaria na fuselagem do avião e só decolou um dia depois.

Na terça-feira, um Boeing 747 que realizava um voo entre Rio de Janeiro e Paris teve que retornar após duas horas depois que todos os banheiros deixaram de funcionar por um problema técnico.

E no último dia 10, outro avião da Air France que viajava entre Rio de Janeiro e Paris teve que aterrissar em Recife após uma falsa ameaça de bomba a bordo.

As autoridades brasileiras descartaram posteriormente a presença de uma bomba no Boeing 747-400 que viajava para Paris com 423 pessoas a bordo.

A série de incidentes ocorre pouco mais de um ano depois que em 1º de junho de 2009, um avião da Air France caiu no Oceano Atlântico quando cobria a rota entre Rio de Janeiro e Paris, em um acidente cujas causas ainda são investigadas e no qual morreram os 228 ocupantes da aeronave.

"A empresa Air France e suas aeronaves são certificadas pelo órgão regulador francês", informou a Anac ao justificar sua decisão de comunicar os problemas a seu equivalente francês.

"Tanto o certificado da empresa aérea como o de aeronavegabilidade de cada avião são aceitos no Brasil e indicam que uma aeronave da companhia tem condições técnicas de realizar voos, da mesma forma como a certidão brasileira é aceita em outros países", acrescenta a nota.

A Anac esclareceu que realiza inspeções nas aeronaves de outras companhias estrangeiras que operam no Brasil de forma programada ou não.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host