UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/07/2010 - 22h29

Lucros da Apple surpreendem de novo enquanto Yahoo! não convence

EFE
Mar Gonzalo.

Nova York, 20 jul (EFE).- A Apple e o Yahoo!, dois dos titãs do Vale do Silício, apresentaram hoje suas contas trimestrais e, enquanto a primeira surpreendeu mais uma vez com a força de suas vendas, o segundo não conseguiu cumprir com as expectativas geradas.

Apesar do mercado ter apostado no Yahoo!, confiando que suas novas estratégias empresariais e a recuperação da publicidade conseguiriam elevar suas vendas, a Apple acabou levando a melhor na hora de satisfazer as previsões dos analistas, ao anunciar um faturamento recorde durante seu último trimestre fiscal.

Após o fechamento da Bolsa de Valores, a fabricante de hardware e software anunciou hoje que nos nove primeiros meses de seu ano fiscal (outubro-junho) ganhou US$ 9,705 bilhões (US$ 10,51 por ação) e faturou US$ 44,882 bilhões, o que supõe avanços de 70% e 46%, respectivamente.

Só no terceiro trimestre fiscal - que é o período no qual os analistas americanos mais se concentram -, a Apple ganhou US$ 3,253 bilhões, 77,95% a mais que no ano anterior.

Nesse período, os lucros subiram 61%, até os US$ 15,7 bilhões, o número mais alto de sua história, graças em parte a uma venda recorde de Macintosh (com um total de 3,47 milhões de computadores vendidos em três meses), mas, sobretudo, aos 8,39 milhões de iPhones e 3,27 milhões de iPads vendidos.

O único produto da Apple que parece patinar é o iPod, cujas vendas trimestrais caíram 7,19% devido ao próprio "canibalismo" do iPhone, que além de tocar músicas, funciona como telefone e tem acesso à internet, entre outras funções.

"Foi um trimestre espetacular que superou todas nossas expectativas e que incluiu o lançamento mais bem-sucedido na história da Apple: o iPhone 4", explicou hoje o executivo-chefe da empresa, Steve Jobs, ao apresentar as contas.

Jobs destacou, além disso, que o iPad, que começou a ser vendido em abril, protagonizou uma "tremendo" estreia e que há "mais clientes que nunca comprando Macs", ao mesmo tempo em que anunciou que ainda deve lançar "incríveis novos produtos" neste ano.

Já a responsável executiva do Yahoo!, Carol Bartz, foi bem menos efusiva a respeito dos resultados da companhia que dirige desde janeiro de 2009, um período no qual a empresa deu um giro em seu modelo de negócios para tratar de se sobrepor a dura concorrência do Google e mais recentemente do Bing.

"Estamos encantados em seguir apresentando lucros operacionais potentes. Conseguimos outro trimestre de crescimento saudável em anúncios publicitários", apontou Bartz.

Na primeira metade de 2010 a empresa ganhou US$ 523,5 milhões (37 centavos por ação), o dobro que no mesmo período de 2009, embora seus lucros só tenham aumentado 1,4%, até os US$ 3,198 bilhões.

Só no segundo trimestre do ano ganhou US$ 213 milhões (15 centavos por ação), 51% a mais do que no ano anterior, mas neste caso também não conseguiu aumentar seus lucros em mais de 1,8%, até os US$ 1,601 bilhões.

Embora os dados relativos aos lucros por ação tenham alcançado as previsões dos analistas, estes ficaram descontentes com os relacionados aos lucros totais.

Isso contribuiu para que as ações do Yahoo! caíssem 6% nas operações eletrônicas realizadas depois do fechamento do mercado. Ao mesmo tempo em que as da Apple subiam 2,5%.

Previamente, durante o pregão regular, a empresa de Jobs tinha subido no índice tecnológico Nasdaq 2,57% e a do buscador de internet, 0,66%.

Neste ano, a evolução das duas empresas na Bolsa é muito distinta, já que o Yahoo! acumula uma queda de 9,42%, enquanto a Apple se apreciou 19,53%.

Os analistas esperam para ver agora os resultados da principal rival da Apple, a Microsoft, que serão apresentados na próxima quinta-feira. Essa pode ser a primeira vez que a Apple supera a sua concorrente em lucros.

Como ocorreu hoje com o Yahoo!, os resultados trimestrais de seu maior rival, o Google, também decepcionaram os analistas, apesar do aumento de mais de 20% em seus lucros trimestrais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host