UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/07/2010 - 16h56

Déficit por conta corrente triplica no 1º semestre

EFE
Brasília, 26 jul (EFE).- O déficit por conta corrente da economia brasileira, que mede as trocas comerciais com o exterior por transação de mercadorias, serviços, rendas e transferências, triplicou no primeiro semestre de 2010, até US$ 23,762 bilhões, informou hoje o Banco Central (BC).

Um dos ingredientes para o agravamento das contas externas do país foi a queda do superávit comercial, que caiu quase pela metade, até US$ 7,878 bilhões.

As exportações declinaram paulatinamente e as importações se fortaleceram nos últimos meses devido à força do real frente ao dólar e outras divisas, entre outros fatores, o que também colaborou para o enfraquecimento da conta de serviços.

O déficit deste setor, que agrupa viagens, seguros, serviços financeiros e empresariais, entre outros, cresceu 70,8% em relação aos primeiros seis meses do ano passado e chegou a US$ 13,86 bilhões.

Quanto às rendas, o Brasil registrou déficit de US$ 19,388 bilhões no primeiro semestre de 2010, 32,47% a mais do que entre janeiro e junho do ano passado.

As remessas líquidas, que são a diferença das remessas dos brasileiros no exterior e dos envios para fora do país, tiveram saldo positivo de US$ 491 milhões, cifra 15% mais baixa que a registrada no primeiro semestre de 2009.

O BC também informou sobre a redução do fluxo de investimentos estrangeiros diretos no país em 4,7% na comparação com o primeiro semestre do ano anterior, até US$ 12,058 bilhões.

As reservas internacionais do Brasil subiram para US$ 253 bilhões no final de junho, um valor inédito.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host