UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

05/08/2010 - 12h01

Em protesto, 4 chineses cortaram os próprios dedos e comeram

EFE
Pequim, 5 ago (EFE).- Quatro desempregados chineses que denunciaram sua antiga empresa por considerar injusta sua demissão amputaram os próprios dedos e depois os comeram em uma medida de protesto desesperada para chamar atenção sobre o caso, informou hoje o jornal "Global Times".

Procedentes da província central chinesa de Hunan, os quatro haviam chegado até Pequim para pedir justiça sobre o caso. Sem resposta, decidiram no fim de semana realizar a macabra amputação na universidade onde estudaram os líderes chineses, a de Tsinghua.

Os quatro colocaram suas mãos sobre livros diante de centenas de pessoas que passavam e um por vez amputou a falange superior do mindinho com uma faca de açougueiro e logo depois engoliu.

A Polícia deteve os quatro e, logo em seguida, os expulsou de Pequim. Na capital chinesa residem dezenas de milhares de pessoas que chegam a Pequim em busca de justiça contra casos de corrupção, desemprego ou expropriações de terrenos em suas províncias por leis do período imperial.

Nos últimos anos, as autoridades chinesas se desfizeram deles de forma ilegal, recorrendo à contratação de grupos especializados em persegui-los, encerrá-los em prisões ilegais, maltratá-los e devolvê-los às províncias de origem.

O aumento destas incidências é um reflexo, na opinião dos analistas, do crescente descontentamento entre a população chinesa devido ao crescente abismo entre ricos e pobres.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host