UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 19h43

Banco especializado em microfinanças no Brasil começará com US$ 18 mi

EFE
Lima, 10 ago (EFE).- O primeiro banco especializado em microfinanças no Brasil foi criado hoje em Lima pelo grupo financeiro peruano ACP e o Centro de Apoio ao Pequeno Empreendedor (Ceape) do Maranhão com um capital inicial de US$ 18 milhões.

Segundo o presidente do grupo ACP, Luis Felipe Derteano, se trata de criar um veículo novo de microfinanças no Brasil com a experiência do Ceape, que tem 23 mil clientes, e o reforço patrimonial da entidade peruana, que tem 500 mil clientes no Peru.

Os executivos presentes disseram que trabalharão nesta semana em Lima para afinar os detalhes sobre os produtos financeiros desta entidade, que ainda não tem nome, assim como suas taxas e uma eventual data do início de suas operações, entre outros assuntos.

Inicialmente, o ACP terá 65% das ações do novo banco, que está em processo de constituição, enquanto o Ceape terá 35%.

"Em dez anos, seremos uma entidade forte no Brasil", afirmou Derteano, após apontar que a projeção é ter um crescimento de 40%, da atual carteira do Ceape no primeiro ano de operações.

A presidente do Ceape Maranhão, Regina Monteiro, explicou que a aliança com o grupo peruano começou a ser montada há três anos.

O Ceape, que tem uma carteira de US$ 17 milhões em empréstimos a mulheres pobres, elaborou um plano de negócios para os próximos cinco anos nos quais diversificarão seus produtos financeiros e estenderão suas operações para todo o Brasil.

O embaixador do Brasil em Lima, Jorge Taunay, disse que a aliança formada hoje é um dos objetivos da integração.

"Que as relações comerciais e o investimento entre os países da América do Sul sejam avenidas de mão dupla", declarou.

Segundo o diplomata, a entrada da ACP no mercado financeiro do Brasil confirma que "começa a haver uma dinâmica positiva" nas relações comerciais bilaterais.
Hospedagem: UOL Host