UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/08/2010 - 09h41

Ed Westwick, ator de "Gossip Girl", diz que gostaria de ver Obama no seriado

EFE
Londres, 11 ago (EFE).- À primeira vista, os jovens da alta sociedade nova-iorquina que aparecem no seriado "Gossip Girl" e o atual presidente dos Estados Unidos não parecem ter muito em comum, mas o ator Ed Westwick, que faz o papel de Chuck Bass, disse que adoraria se Barack Obama aparecesse em um episódio.

Westwick ressalta que "seria interessante" se o presidente participasse da série, que narra a dramática, glamurosa e muitas vezes banal existência de um grupo de adolescentes ricos do bairro de Upper East Side, em Nova York, mas não especifica como Obama poderia participar do programa.

A série "Gossip Girl", baseada nos romances de Cecily von Ziegesar, atraíram fãs de todo o mundo, o que encorajou seus criadores a iniciar uma quarta temporada.

Em uma entrevista em Londres, Westwick, que já está gravando os novos capítulos, destaca da série seu conteúdo "altamente dramático" e aponta que o luxo e a ostentação, muito presentes na ficção, seduzem o espectador, porque são elementos de fantasia que permitem uma fuga.

"Cada personagem é trágico de certa forma. Superficialmente tudo pode parecer rosas e diamantes, mas como vimos ao longo das histórias, não é bem assim", afirma o ator.

Segundo ele, seu personagem, o rebelde Chuck, leva a vida como uma "viagem de montanha-russa", porque primeiro era um garoto mimado que não respeitava ninguém, depois teve que enfrentar a perda de seu pai e a solidão, e, mais adiante, encontrou e perdeu uma estrutura de apoio no amor de Blair Waldorf, interpretada pela atriz Leighton Meester.

O ator britânico ressaltou a química existente nas cenas que divide com Leighton e espera que seus personagens retomem o namoro na quarta temporada, sobre a qual não revelou informação alguma.

"Gossip Girl" voltará este ano com mais drama, sexo, estilo, traição e riqueza e seus primeiros capítulos se passarão em Paris.

O ator britânico, de 23 anos, contou que sente saudades de Londres e do anonimato, de quando podia sair na rua sem ser abordado por um grupo de adolescentes.

Mas apesar da fama trazida com a série, Westwick reconhece que está apenas no começo de sua carreira e que, por isso, gostaria de trabalhar com "diretores maravilhosos" como David Fincher, Peter Jackson ou Jon Favreau, para crescer como ator.
Hospedagem: UOL Host