UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/08/2010 - 09h00

Transposição do Rio Yang-Tsé leva China a fazer maior reassentamento

EFE
Pequim, 12 ago (EFE).- As autoridades chinesas planejam reassentar até 2014 mais de 330 mil moradores por causa da transposição sul-norte do rio Yang-Tsé, a maior desde 2008, com a finalização das obras da represa das Três Gargantas.

Segundo informa hoje a agência oficial de notícias "Xinhua", as primeiras 500 famílias da província central de Hubei deixaram suas casas ontem para permitir o início das obras do projeto de transposição de águas sul-norte (SNWD, na sigla em inglês), na terceira tentativa de estender um ramal em um gigantesco plano.

Trata-se dos moradores de um distrito na cidade de Danjiangkou, que será submersa pelas águas do rio Yang-Tsé dentro de quatro anos a 170 metros de profundidade.

De agora até setembro, 60 mil moradores deste distrito serão realojados na comarca de Shayang, a 300 quilômetros de distância.

Trata-se do maior programa de reassentamento chinês desde a construção da represa das Três Gargantas, o maior projeto hidrelétrico do mundo, finalizado há dois anos e que mobilizou mais de 1,27 milhão de pessoas no sudoeste do país asiático, segundo dados oficiais, embora fontes independentes indiquem 1,4 milhão.

Ao todo, serão 180 mil moradores desta província, e outros 150 mil na vizinha Henan, os realojados para permitir a execução do projeto que já descartou outros dois ramais alternativos para levar a água do maior rio da Ásia a partir do sul até o rio Amarelo e o Hai, no norte.

O objetivo é abastecer às cidades setentrionais de Pequim e Tianjin, no seco norte.

O problema de água é o mais grave que enfrenta o gigante asiático, com uma grave escassez e a maior parte de seus rios e litorais contaminados.
Hospedagem: UOL Host