UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/08/2010 - 19h10

Co-fundador da Microsoft entra com processo por uso ilegal de patentes

Nova York, 27 ago (EFE).- O magnata Paul Allen, fundador da Microsoft junto com Bill Gates, entrou hoje com um processo contra 11 companhias americanas, entre elas Apple, Google e Yahoo!, por uso ilegal de várias patentes de comércio eletrônico de propriedade de sua empresa.

Allen defende que essas empresas, além de eBay, Facebook, YouTube, AOL, Netflix, Office Depot, Office Max e Staples, utilizam ilegalmente patentes da Interval Research, também fundada por ele.

"Este processo é necessário para proteger nossos investimentos em inovação", afirma em comunicado David Postman, um dos porta-vozes de Allen.

As empresas processadas "infringiram e continuam infringindo um ou mais direitos" das patentes, diz o documento apresentado por Allen em um tribunal de Seattle, que não diz quanto o magnata quer das companhias processadas.

Segundo o processo, uma dos patentes permite aos sites dessas empresas sugerir aos consumidores produtos relacionados com os quais consultam nelas ou, no caso das redes sociais, com distintas atividades que poderiam ser de seu interesse.

Esses patentes também permitem que nas telas apareçam anúncios, vídeos ou fragmentos de texto sem que estes afetem à principal atividade do internauta no momento.

"Este processo contra algumas das companhias mais inovadoras dos Estados Unidos reflete um infeliz tendência entre pessoas que levam a concorrência para os tribunais em vez dos mercados", declarou um porta-voz do Google.
Hospedagem: UOL Host