UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

02/09/2010 - 00h16

Argentina quer reunir Mercosul para articular setor agroalimentar

Buenos Aires, 1 set (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández, convocou o Brasil e os demais parceiros do Mercosul a "aprofundar a articulação" para que o grupo se torne "a região mais importante em matéria agroalimentar".

"É preciso aprofundar com o Brasil a articulação, que deve incluir o Uruguai e o Paraguai", disse a presidente ao fechar em Buenos Aires o Primeiro Seminário Nacional do Plano Estratégico Agroalimentar e Agroindustrial 2010-2016.

Sobre o tema, Cristina se referiu ao contrato assinado nesta terça-feira com a empresa Hidrovía, de capital argentino e belga, para dar início às obras de sinalização e dragagem do Rio Paraná, fundamental para o transporte fluvial entre os países do Mercosul.

As obras serão executadas no trecho de 650 quilômetros do rio que vai desde a cidade de Santa Fé até Confluência, onde o rio Paraná se junta ao rio Paraguai.

"É preciso abrir outros projetos de infraestrutura rumo ao Oceano Pacífico para que sejamos os países mais importantes em matéria alimentícia. Convocaremos todos, segundo propôs o Brasil, para tratar de instalar definitivamente o que for possível", disse.

A chefe de Estado argentina lembrou, inclusive, que definiu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva que os países não devem "sair para concorrer de forma separada, mas unida", pois "isso potencializará muito mais (os dois países) no mercado alimentício".

"Talvez passaremos a ser os atores mais importantes no século XXI pela diversidade e tecnologia, pelos excedentes que podemos produzir. Esta foi uma decisão estratégica que será aprofundada em outras frentes, como a industrial", concluiu.
Hospedagem: UOL Host