UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/09/2010 - 03h04

Coalizão aprova prolongar vida útil das usinas nucleares alemãs

Berlim, 6 set (EFE).- A coalizão tripartite comandada pela chanceler Angela Merkel acertou prolongar a vida das 17 usinas nucleares alemãs uma média de 12 anos como parte de seu novo conceito energético para o país a médio e longo prazo.

Os ministros alemães do Meio Ambiente, o democrata-cristão Norbert Röttgen, e de Economia, o liberal Rainer Brüderle, anunciaram ao término de dez horas de debate na Chancelaria Federal que os consórcios energéticos pagarão em troca ajudas multimilionárias para o desenvolvimento de energias alternativas.

Enquanto Röttgen se referiu a uma "apreciável contribuição" para o fomento das energias renováveis, Brüderle foi mais concreto ao comentar que os consórcios energéticos deverão apresentar até 15 bilhões de euros.

O compromisso alcançado contempla que as usinas atômicas construídas a partir de 1980 possam prolongar sua vida até 14 anos, enquanto as mais antigas terão uma atividade suplementar de oito anos.
Hospedagem: UOL Host