UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/12/2007 - 17h09

Dólar fecha em alta com cautela sobre CPMF e Fed

O dólar fechou em alta hoje, pressionado por demanda preventiva de investidores cautelosos com a forte agenda de indicadores e eventos econômicos na semana. Do lado doméstico pesaram incertezas e expectativas sobre a prorrogação da CPMF, que deve ir à votação no plenário do Senado amanhã, a divulgação na próxima quinta-feira da ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central da semana passada e o debate sobre a criação do fundo soberano, com novas declarações hoje do presidente do BC, Henrique Meirelles.

Do lado externo, o mercado cambial aguarda a reunião do banco central americano (Fed) amanhã, que poderá anunciar no final da tarde (às 17h15, de Brasília) novo corte da taxa básica dos juros, provavelmente de 0,25 ponto porcentual (a taxa hoje está em 4,5% ao ano nos EUA). Também comenta-se nas mesas de operação que o BC americano poderá baixar a taxa de juros da linha de redesconto, hoje em 5% ao ano. Essa linha é destinada aos empréstimos de emergência das instituições financeiras.

O dólar comercial fechou em alta de 0,40% a R$ 1,766 no mercado interbancário de câmbio hoje. No pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista encerrou a sessão com valorização de 0,43%, a R$ 1,7655. O volume de negócios, até as 16h30, era estimado em US$ 2,5 bilhões. Nos contratos futuros de câmbio negociados na BM&F, o dólar de janeiro de 2008 indicou taxa de R$ 1,769, alta de 0,45%.

Em leilão de compra no mercado à vista, à tarde, o Banco Central pagou taxa de corte de R$ 1,7658 por dólar. De acordo com operadores, foi aceita apenas uma proposta, de um total de nove ofertas apresentadas por sete instituições financeiras.

Silvana Rocha
Hospedagem: UOL Host