UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/05/2009 - 08h35

Bolsas asiáticas encerram negócios sem direção comum após dados dos EUA

Tóquio - Os mercados da Ásia não tiveram uma direção definida nesta quarta-feira. Parte deles sofreu com a realização de lucros e a queda em Wall Street. Outras bolsas, contudo, apresentaram elevação, estimuladas por fatores internos de cada país.

A realização de lucros nas imobiliárias e as preocupações com a alta do desemprego derrubaram a Bolsa de Hong Kong, após três sessões seguidas de rali. O índice Hang Seng perdeu 68,19 pontos, ou 0,4%, e encerrou aos 17.475,84 pontos, depois de acumular alta de 6,1% nos três últimos pregões.

A realização de lucros em siderúrgicas e empresas produtoras de alumínio também contribuiu para o declínio nas Bolsas da China. O índice Xangai Composto perdeu 0,9% e encerrou aos 2.651,41 pontos, após atingir, na véspera, o melhor resultado em mais de nove meses. Já o Shenzhen Composto recuou 0,3% e terminou aos 897,37 pontos.

O yuan permaneceu relativamente estável em relação ao dólar durante o pregão, à medida que as posições compradas da moeda norte-americana no dia anterior ofuscaram a desvalorização do dólar nos mercados internacionais. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado aos 6,8250 yuans, de 6,8246 yuans do fechamento de terça-feira.

Já a Bolsa de Taipé fechou em elevação, estimulada pelos ganhos nos mercados regionais, após notícia de que o Ministério do Comércio da China irá levar uma delegação de mil empresários para Taiwan em junho. O índice Taiwan Weighted subiu 0,7% e terminou aos 6.703,62 pontos, o maior fechamento desde 1 de setembro.

Na Coreia do Sul, o pesado volume de compras por parte dos investidores estrangeiros superou a realização de lucros dos investidores locais. O índice Kospi da Bolsa de Seul ganhou 0,5% e fechou aos 1.435,70 pontos.

O pregão da Bolsa de Sydney, na Austrália, foi misto, refletindo a indecisão dos investidores. O índice S&P/ASX 200 teve alta de apenas 0,2% e fechou aos 3.824,6 pontos.

O índice PSE da Bolsa de Manila, nas Filipinas, avançou 1% e fechou aos 2.333,76 pontos, máxima de sete meses.

A Bolsa de Cingapura teve alta, já que os investidores continuaram a apostar na recuperação do mercado no longo prazo. O índice Straits Times subiu 0,4% e fechou aos 2.269,24 pontos.

Na Indonésia, o mercado teve pouca alteração, mas realizações de lucros puxaram o indicador para baixo. O índice composto da Bolsa de Jacarta cedeu 0,02% e fechou aos 1.885,72 pontos.

Na Tailândia, o índice SET da Bolsa de Bangcoc subiu 0,9% e fechou aos 561,41 pontos. A alta dos preços do petróleo impulsionou as ações de energia, que levaram o SET à alta antes de realizações de lucros entrarem em operação. O Banco da Tailândia manteve a taxa de juros em 1,25%, sugerindo que a economia está no caminho da recuperação, dando suporte aos setores de construção e imobiliário.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, avançou 1,9% e fechou aos 1.042,67 pontos, com fundos locais e estrangeiros acumulando ações. As informações são da Dow Jones
UOL Celular
Acompanhe as notícias d
Hospedagem: UOL Host