UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/07/2009 - 10h25

Com renda do trabalhador em queda, fluxo em rodovia pedagiada fica estável

SÃO PAULO - A renda em queda fez com que o índice que mede o fluxo de veículos leves nas estradas pedagiadas permanecesse estável em junho, na comparação com o mês anterior. O índice registrou leve alta de 0,1%, depois de um aumento de 0,6% em maio. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a alta foi mais significativa, de 1,2%.

O índice ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias), divulgado na quarta-feira (8), é medido pela entidade e pela Tendências Consultoria Integrada.

"A alta discreta dos leves observada em junho está alinhada com o dado do rendimento médio dos trabalhadores, que caiu 1,1% em maio contra abril, segundo a PME (Pesquisa Mensal de Emprego)", afirmou a analista responsável pelo Índice ABCR, Ariadne Vitoriano.

Nos últimos 12 meses, o fluxo de veículos leves nas estradas pedagiadas cresceu 3,8%.

Índice geral

O índice geral, que mede o fluxo de estradas pedagiadas, referente ao mês de junho, apresentou queda de 0,3% na comparação com maio, considerando os dados dessazonalizados. Já o fluxo de veículos pesados apresentou queda de 2,4% na mesma base comparativa.

"Essa queda deve ser pontual, não indicando uma tendência para os próximos meses", afirma Ariadne. "Isso pode ter acontecido porque a recuperação da atividade industrial ainda é muito lenta".

Nos últimos 12 meses, o fluxo total teve expansão de 2,6% e o de pesados caiu 0,7%.

Dados gerais

Confira, na tabela abaixo, as variações dos fluxos em estradas pedagiadas:

Taxas de crescimento do fluxo pedagiado
Índice Junho 09/Junho 08 Junho 09/Maio 09 Últimos 12 meses
Geral 1,2% -0,3% 2,6%
Leves 3,4% 0,1% 3,8%
Pesados -4,8% -2,4% -0,7%
Fonte: ABCR/Tendências Consultoria

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host