UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/07/2009 - 16h09

Aviação: mesmo com tarifas mais baixas, ocupação é 2,3% menor do que em 2008

SÃO PAULO - De acordo com relatório da Iata (International Air Transport Association), no mês de junho, mesmo com tarifas mais baixas, a aviação internacional permaneceu com índice de ocupação 2,3% abaixo do registrado no mesmo período do ano passado. No sexto mês do ano, o índice atingiu 75,3%, contra 77,6% em igual mês de 2008.

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a demanda foi 7,2% menor, porém, na relação com maio, houve uma ligeira melhora de 2,1 pontos percentuais, frente à queda de 9,3% registrada no quinto mês do ano.

"Embora tenha havido estabilização em alguns mercados, este chegou a ter preços exorbitantes, cujos cortes ainda não acompanharam a queda da demanda. As companhias aéreas internacionais estão vendo a receita cair até 30% no período de junho a agosto, quando, tradicionalmente, ganham mais dinheiro", disse o diretor-geral e CEO da Iata, Giovanni Bisignani.

Continentes

A diminuição na procura por viagens internacionais foi sentida em praticamente todos os continentes, sendo que a Ásia apresentou a maior variação negativa (-14,5%), devido ao impacto da Influenza A (H1N1).

A América Latina também sentiu os efeitos da gripe, apesar de já demonstrar recuperação, apresentando queda de 4,7%, contra o recuo de 9,2% registrado em maio. Na América do Norte e na Europa, também foram registradas em junho diminuições menores às registradas no mês anterior, de 6,7% e 7,1%, respectivamente.

Já na África e no Oriente Médio as quedas nas demandas foram, nesta ordem, de 5,9% e 12,9%.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host