UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/07/2009 - 16h37

Preços nos supermercados devem continuar estáveis, diz representante do setor

SÃO PAULO - Depois de apresentar picos de alta nos preços em 2008, os produtos vendidos nos supermercados devem permanecer estáveis até o fim deste ano. A afirmação é do presidente da Abras (Associação Brasileira de Supermercados), Sussumo Honda.

"No ano passado, chegamos a ter picos de alta de preços em razão das pressões sobre as commodities, mas, neste ano, os preços ficaram estáveis, estamos com o real valorizado, o mercado está reagindo bem e não vemos nada no horizonte que vá mudar esse quadro", disse o empresário, referindo-se à revisão, para cima, da estimativa de crescimento nas vendas para este ano, conforme publicado pela Agência Brasil.

Preços

Ainda segundo Honda, o setor de supermercados deve fechar o ano com alta de 4,5% nas vendas. Somente no primeiro semestre, o avanço no faturamento foi de 5,27% sobre o os seis primeiros meses do ano passado, sendo que, no período, houve variação de 2,1% no Índice Nacional de Volume.

No que diz respeito aos preços, segundo dados divulgados pela Abras na última quarta-feira (29), a cesta básica fechou o mês de junho cotada em R$ 265,57, apenas R$ 0,98 a mais do que o valor apurado em maio, quando a cesta custava cerca de R$ 264,59.

No mês passado, dentre os itens que registraram aumento de preços, na comparação mensal, destacaram-se o leite longa vida (+12,43%), o queijo mozarela (+6,62%) e o queijo prato (+6%).

Considerando as quedas de valores, as mais significativas ocorreram com a batata (-8,56%), a carne dianteiro (-3,49%) e a farinha de trigo (-2,89%).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host