UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/08/2009 - 19h01

Brascan inicia cobertura das ações da LLX, com recomendação "outperform"

SÃO PAULO - A Brascan Corretora iniciou a cobertura das ações da LLX (LLXL3), concedendo a elas uma recomendação "outperform" (acima da média do mercado) e projetando um preço-alvo para o final deste ano de R$ 8,01 - upside de 70% frente a cotação de fechamento desta segunda-feira (17).

Um dos pontos de destaque abordados pela equipe de análise da corretora é a posição de destaque da companhia no setor de logística. De acordo com a avaliação da Brascan, a grande maioria dos portos brasileiros carece de boa infraestrutura e a LLX terá equipamentos modernos e que serão geridos por práticas internacionalmente aceitas. "Isso significa maior agilidade e menores custos que os concorrentes", dizem os analistas.

Além disso, a empresa possui uma gestão de negócios experiente, o que contribuiu para que a LLX pudesse construir dois portos no Rio de Janeiro, podendo atender grande parte da população economicamente ativa do País. "Outras empresas tentaram obter licença para construir portos próximos ao Porto Sudeste e não obtiveram sucesso. Isso mostra a competência da equipe da LLX", explicam os avaliadores da corretora.

Cenário mais otimista em 2009

De julho de 2008, quando a empresa realizou seu IPO (sigla em inglês para oferta inicial de ações), até outubro do mesmo ano, os papéis da LLX passaram de R$ 5,00 para R$ 0,50, impactados diretamente pela queda no preço do minério de ferro e pela escassez de crédito no mercado.

Contudo, o cenário de 2009 mostra uma tendência mais otimista para a empresa: além dos preços menos deprimentes da matéria-prima metálica, os analistas da Brascan destacam o financiamento adquirido frente ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Sustentável) e o aumento de capital realizado em maio desse ano, dando a sensação de que as necessidades de capital já estão sanadas.

Aliado a tudo isso, a LLX e a Centennial contrataram em abril deste ano um assessor financeiro para possível venda estratégica na LLX Sudeste, o que, de acordo com os responsáveis pela avaliação, está gerando um momento positivo para os papéis da empresa.

Riscos

Apesar de o cenário recente mostrar-se muito mais promissor para o crescimento da empresa do que aquele visto em 2008, a corretora destaca alguns riscos que merecem ser levados em conta, como a possibilidade de não haver acordo final em alguns dos 66 Memorandos de Entendimento da companhia com seus clientes.

Outro fator de risco encontra-se na forte exposição da empresa ao minério de ferro, sendo esperado que nos próximos anos a commodity represente cerca de 60% de sua receita. "A diminuição da demanda externa pelo produto afetaria significativamente a empresa", diz a Brascan.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host