UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/08/2009 - 16h40

Fundos: Votorantim cita menor atratividade de ativos de renda fixa em estratégia

SÃO PAULO - Em sua carta mensal de agosto dirigida aos cotistas, a Votorantim Asset destaca a perda de atratividade dos fundos de renda fixa, dada a sinalização do Copom (Comitê de Política Monetária) de que pretende interromper o ciclo de afrouxamento monetário no País.

"O término do ciclo de redução na Selic esgota o principal combustível que alimentou por quase um ano a diminuição das taxas projetadas nas curvas futuras de juros. Isso posto, acreditamos que não há mais tendência definida no mercado de renda fixa, ficando as oscilações de mercado ao sabor dos indicadores de atividade e inflação a serem divulgados", opinam os gestores da instituição.

Neste contexto, a Votorantim avalia que os investimentos em renda fixa pré-fixada de curto prazo - inferiores a um ano - perdem a atratividade por não embutirem um prêmio de risco suficiente para fazer frente às incertezas no cenário econômico. Por outro lado, ela ressalta que posições mais longas continuam sendo atraentes uma vez que garantem uma taxa de juros sensivelmente mais alta que o CDI.

"Em suma, podemos dizer que após um período prolongado de queda nas taxas futuras de juros, em que investimentos em renda fixa geraram muitos ganhos, chegamos a um ponto em que apenas aqueles dispostos a alongar seus investimentos e enfrentar períodos de volatilidade devem permanecer", resume a instituição.

Ações e câmbio

Na renda variável, por sua vez, a equipe da Votorantim acredita que, após a performance positiva das bolsas em julho - baseada principalmente na divulgação de resultados e indicadores melhores que o previsto - os mercados devem enfrentar um cenário mais volátil em agosto, mas consolidando uma tendência favorável até o final do ano.

Já no mercado de câmbio, a gestora lembra que, no mês de julho, o retorno das operações de abertura de capital (IPO) na bolsa, com grande participação dos investidores estrangeiros, assim como o cenário internacional benigno, contribuíram de forma significativa para a apreciação da moeda brasileira em relação ao dólar.

"Para o mês de agosto, esperamos que a tendência de desvalorização do dólar se mantenha", completam os gestores.

Diversificando os investimentos

Dentro deste cenário, a gestora de fundos traça sua recomendação de diversificação em fundos de investimentos.

"Reforçamos a ideia de que a diversificação do investimento em várias classes de ativos possibilita ao investidor aproveitar as oportunidades que o mercado oferece e, ao mesmo tempo, se proteger de possíveis momentos de estresse", afirma a Votorantim.

Confira a recomendação de portfólio da Votorantim Asset:

Sugestão de alocação em fundos de investimento
Tipo de investimento Perfil conservador Perfil moderado I Perfil moderado II Perfil agressivo
Multimercado 40% 38% 35% 30%
Renda fixa pré-fixada 8% 11% 13% 16%
Ibovespa 2% 8% 14% 21%
Inflação 1% 2% 3% 4%
DI 49% 40% 33% 24%
Dólar -- 1% 2% 5%

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host