UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/08/2009 - 09h28

Chuvas fora de época podem deixar a conta de luz mais barata em 2010

SÃO PAULO - O inverno nas regiões Sul e Sudeste costuma ser um período de seca e baixa umidade do ar, porém, não foi isso o que aconteceu neste ano, e os consumidores brasileiros poderão ver a conta de luz baixar em 2010 como consequência.

Isso porque os reservatórios das hidrelétricas brasileiras atingiram o maior número de água em 10 anos, tornando desnecessário acionar as usinas termelétricas até o fim deste ano, segundo afirmou o diretor-geral do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), Hermes Chipp. Essas usinas têm um custo mais alto que as hidrelétricas.

Dados da ONS indicam que os reservatórios da região Sul estão com 85,8% da capacidade. No Nordeste, o número é de 80,7%, no Norte de 75,9%, e no Sudeste/Centro-Oeste é de 74,1%.

Tarifas caras

No ano passado, as usinas termelétricas foram mais usadas, o que resultou em um aumento na conta de luz que está sendo sentido pelos consumidores neste ano. No início do mês de julho, por exemplo, a Eletropaulo aumentou em cerca de 13% a tarifa para os residentes em 24 municípios da região metropolitana de São Paulo.

Na última segunda-feira (17), integrantes do MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) fizeram um protesto em frente ao Ministério de Minas e Energia contra o modelo energético brasileiro, afirmando que a construção de barragens não está resultando na redução do preço.

"Os brasileiros pagam um absurdo e muitos sequer têm acesso à energia elétrica", disse o coordenador nacional do MAB, Joceli Andreoli. De acordo com a Agência Brasil, ele criticou o fato das tarifas brasileiras estarem entre as mais caras do mundo, embora a principal fonte energética do país seja a energia hidráulica, considerada de produção barata.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host