UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/08/2009 - 17h31

Com descontos de até 80%, outlets de luxo chegam ao mundo virtual

SÃO PAULO - O consumidor que costuma rodar a cidade atrás de outlets, para comprar peças de qualidade a preços baixos, já pode recorrer à internet e fazer suas compras no conforto do lar.

Isso porque o Brasil começa a fazer a parte da rota dos chamados clubes fechados de compras, que vendem itens de marcas famosas com descontos que variam de 30% a 80% do valor original.

Como funcionam?

Comuns na Europa e nos Estados Unidos, os clubes restritos de compras costumam oferecer aos clientes promoções que duram de um a cinco dias e que envolvem famosas marcas nacionais e internacionais.

No geral, para fazer parte de um deles, é preciso receber um convite de outro usuário ou aguardar em uma fila de espera até ser aprovado pela administração do site. As inscrições são gratuitas e não há qualquer espécie de mensalidade ou cláusula que determine gasto mínimo ou número de compras.

Para saber das promoções, os participantes podem receber os informativos por e-mail ou acessar sua conta pessoal dentro do portal. As entregas são feitas depois do encerramento da promoção e as compras podem ser pagas, na maior parte das vezes, no cartão de crédito.

Público

No Brasil, existem, hoje, pelo menos, quatro grandes clubes restritos de compras: Superexclusivo, BrandsClub, Privalia e Coquelux. Em todos eles, o público principal é formado por mulheres (60%, em média), jovens, na faixa dos 30 anos, e consumidores provenientes das classes A e B. Entre os produtos mais procurados, estão aqueles ligados à moda, como vestuário, calçados e acessórios.

"É uma relação onde todos ganham. Nós, o consumidor, que tem acesso a marcas premium com descontos agressivos, e as marcas, que contam com um moderno sistema de gerenciamento de excesso de produção ou estoque", disse o CEO do BrandsClub, Paulo Humberg.

O sócio-diretor do Superexclusivo, Antônio Pulchinelli, concorda e completa: "o brasileiro já descobriu e se habituou às compras pela internet. O que estamos fazendo é dar um passo além e trabalhar com uma tendência dentro dessa tendência."

Varejo online

Cerca de 16,5 milhões de brasileiros já compraram pela internet, segundo revela a quinta edição do levantamento sobre internet no Brasil, realizado pela F/Nazca com apoio operacional do Datafolha.

Conforto, preços e facilidade são alguns dos fatores que estão cada vez mais atraindo os consumidores para a rede. Contudo, vale lembrar que qualquer produto comprado pela internet pode ser trocado em até sete dias após o recebimento, pois, como não teve acesso ao produto no ato da compra, o consumidor pode desistir da aquisição sem apresentar motivos, sem nenhum ônus e, inclusive, receber de volta o valor eventualmente pago adiantado.

Além disso, quem não receber a mercadoria na data esperada também tem amparo do Código e o direito de pedir o dinheiro de volta. Para isso, o produto deve ser enviado à loja, com documentos que comprovem a data do recebimento da mercadoria e uma carta escrita à mão, explicando o motivo da devolução.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host