UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2009 - 14h28

Satisfação dos consumidores on-line cresce em julho e atinge maior nível da série

SÃO PAULO - Os consumidores que realizam suas compras pela web estão cada vez mais satisfeitos. Em julho, o Índice de Confiança do e-Consumidor, desenvolvido pela e-bit, em parceria com o MIS (Movimento Internet Segura), ficou em 87,02%. O número é o maior da série histórica, iniciada em janeiro deste ano.

De acordo com o coordenador do MIS, Djalma Andrade, entre 1º e 30 de julho, as pessoas ficaram mais em casa, motivo que as incentivou a comprar pela internet. "O inverno mais rigoroso no sul e a influência da gripe suína foram fatores que motivaram as pessoas a ficarem mais em casa", analisa.

Até então, junho apontava como o melhor mês, com 86,57% dos consumidores satisfeitos com o comércio eletrônico. "Julho foi um mês forte em vendas e o recorde de satisfação demonstrado pelo indicador é bastante significativo no sentido de demonstrar a credibilidade das vendas on-line no Brasil", explica Andrade.

Trajetória ascendente

Com o resultado de julho, é possível perceber que a satisfação dos consumidores segue trajetória ascendente, com exceção de fevereiro, mês em que 85,59% dos consumidores estavam satisfeitos, ante uma satisfação de 85,87% registrada em janeiro.

Depois desse resultado, a satisfação só cresceu. Em março alcançou 85,90% e, em abril, o índice ficou em 86,31%. Maio e Junho também registraram índices maiores, de 86,45% e 86,57%, respectivamente.

Para Andrade, essa trajetória crescente da confiança do e-consumidor deve-se à melhora dos serviços oferecidos pelo comércio eletrônico. "As lojas virtuais estão cada vez mais conscientes da importância da excelência no atendimento ao e-consumidor e melhorando sensivelmente suas operações para fidelizá-lo", comenta.

Análise mensal

O resultado de julho revela que a satisfação cresceu 0,45 ponto percentual frente a junho. Segundo o e-bit, o incremento é o maior da série, pois, até então, o índice crescia, em média, 0,1 p.p.

O índice de Confiança do e-consumidor avalia itens como facilidade de comprar, seleção de produtos, informação sobre os produtos, preços, navegação, entrega no prazo, qualidade dos produtos e do atendimento aos clientes, política de privacidade e manuseio e envio das mercadorias.

A avaliação dos e-consumidores é colhida por meio de pesquisas nas lojas conveniadas à e-bit (atualmente 1.800), sendo uma no ato da compra e outra após o recebimento do produto. Para a consolidação do índice do semestre, foram coletadas 118.778 pesquisas em todo o Brasil, entre 1º e 30 de julho.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host