UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/09/2009 - 16h54

BB amplia em R$ 12,7 bilhões linha de crédito para pessoa física

SÃO PAULO - O Banco do Brasil anunciou, nesta terça-feira (1), que ampliou em R$ 12,7 bilhões a oferta de crédito para pessoas físicas, por meio da linha BB crediário, feita diretamente nos estabelecimentos comerciais conveniados. A ampliação deve beneficiar 1,2 milhão de clientes.

O financiamento para materiais de construção será o que receberá mais recursos, já que, segundo o banco, com o aquecimento do mercado imobiliário nestes últimos meses, espera-se uma maior demanda por recursos dessa linha.

Além disso, com foco no consumidor, o banco elevou em mais de R$ 5 bilhões os limites do cartão de crédito e das operações de CDC (Crédito Direto ao Consumidor).

Micro e pequenas empresas

As micro e pequenas empresas, por sua vez, também tiveram aumento na linha de crédito, de R$ 13,9 bilhões, em limite pré-aprovado, para que invistam em compras de bens de capital. A expectativa é que 240 mil delas sejam beneficiadas.

Com essa medida, a concessão dos financiamentos será mais rápida e permitirá que as empresas aproveitem as reduções de taxas e prazos de pagamentos promovidas nas linhas de longo prazo com recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Os micro e pequenos empresários correntistas do banco ainda poderão contar com novas condições para antecipar as vendas futuras com o cartão de crédito Visa, cujo prazo de pagamento passou de 12 para 24 meses. Além disso, os limites de crédito podem ser ampliados para até R$ 569 milhões.

"As medidas trazem novas oportunidades de negócios e são importantes para o crescimento da nossa participação no mercado de crédito, para o resultado da empresa e para a fidelização da base de clientes. Também contribuem para a geração de emprego e renda e para o desenvolvimento econômico do País", ressalta o vice-presidente de Crédito, Controladoria e Risco Global do Banco do Brasil, Ricardo Flores.

Produtores rurais

Com o objetivo de amparar as operações de estocagem, o banco também ampliou em R$ 1,4 bilhão o limite de crédito de 10,6 mil produtores rurais, que apresentaram bom histórico de pagamento e baixo perfil de risco.

A utilização desses recursos pelos produtores rurais permite que eles tenham condições de estocar a safra colhida até o melhor momento para a venda.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host