UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/09/2009 - 10h13

Socopa divulga seu portfólio recomendado para a terceira semana de setembro

SÃO PAULO - A Socopa divulgou sua carteira recomendada para a terceira semana de setembro. Para o período, a corretora efetuou uma única alteração frente ao portfólio da semana anterior: saíram os papéis da Gerdau para a entrada de Brasil Foods.

"Acreditamos que no atual nível em que se encontra a bolsa brasileira, os investidores devem manter a cautela dos últimos pregões, à esperada dos indicadores importantes que serão divulgados no decorrer da semana e que ditarão o ritmo dos negócios nos principais mercados", avaliaram os analistas.

Dentro da carteira sugerida para esta semana, as atenções recaem sobre as ações do setor de consumo e varejo, que são responsáveis por 26,1% do portfólio.

Confira a carteira:

Empresa Código Preço teórico Upside* Peso ajustado
Lojas Renner LREN3 Em revisão - 10,9%
Cemig CMIG4 R$ 32,35 18,36% 11,0%
Randon RAPT4 R$ 16,50 27,70% 11,1%
Bradesco BBDC4 R$ 38,00 16,92% 11,2%
Vale VALE5 R$ 42,00 21,77% 11,1%
B2W BTOW3 R$ 57,50 18,55% 7,5%
Brasil Foods PRGA3 R$ 59,60 29,56 7,8%
OdontoPrev ODPV3 R$ 42,50 32,19% 7,4%
Petrobras PETR4 Em revisão - 6,7%
Itaú Unibanco ITUB4 Em revisão - 7,7%
TAM TAMM4 R$ 28,10 10,19% 7,7%
*Potencial de valorização em 12 meses, com base no fechamento de 14 de setembro

Lojas Renner

A companhia divulgou bons resultados no segundo trimestre do ano, graças à variedade de produtos e preços, corte de custos e melhoria no cenário econômico. A Lojas Renner mantém uma posição de destaque no setor, estando entre as maiores redes de lojas do País.

Cemig

O resultado da empresa durante o segundo trimestre ficou dentro do que ela havia projetado. Sua boa diversidade operacional ajuda a manter sua forte geração e posição de caixa, o que consequentemente implica na continuidade de sua política de pagamento de dividendos.

Randon

O desempenho da companhia durante o segundo trimestre do ano veio em linha com o esperado pela Socopa. A queda significativa de seus indicadores em comparação ao mesmo período de 2008 deve-se ao resultado excepcional apresentado no ano passado e aos efeitos da crise financeira. Contudo, os números mostraram evolução em relação ao primeiro trimestre deste ano.

Bradesco

Com um sistema financeiro bastante regulado, os bancos brasileiros saíram menos prejudicados dos impactos da crise financeira. Em linha com o fato, a corretora reitera sua recomendação aos papéis do Bradesco, "um dos bancos mais bem preparados para o atual cenário" na sua opinião.

Vale

Apesar do cenário atual ainda não ser bom para o setor de mineração, a Socopa acredita em uma melhora gradual dos volumes exportados ainda neste semestre. O fraco desempenho operacional durante o segundo quarto do ano pela mineradora já era esperado pela corretora.

B2W

Com um balanço trimestral superando as expectativas dos analistas da corretora, a companhia teve como destaque a implementação da estratégia de flexibilização das condições de parcelamento e maior agressividade na precificação dos produtos, o que ajudou no bom volume de vendas no período.

Brasil Foods

A corretora considera a Brasil Foods uma das melhores empresas do setor de consumo do Brasil e a melhor do setor de alimentos. Segundo a Socopa, a companhia está bem posicionada no mercado, com destaque para seu forte mix de produtos. Com a conclusão da capitação realizada para equalizar a situação financeira após a aquisição da Sadia, a corretora acredita que o principal driver no curto prazo será a captura de sinergias geradas com a consolidação das operações de ambas as empresas.

OdontoPrev

A criação de uma joint venture com a mexicana Iké Grupo pode abrir novos mercados para a companhia. A corretora também enxerga em seu fluxo de caixa previsível um investimento defensivo, uma vez que ela está em uma posição de destaque num mercado de baixa penetração.

Petrobras

Os analistas da Socopa destacam a aprovação do plano de negócios da companhia para os próximos cinco anos, que prevê investimentos de US$ 174,4 bilhões - aumento de 55% em relação ao plano anterior. A expectativa de novas descobertas no médio prazo fortalece a recomendação da corretora.

Itaú Unibanco

A Socopa destacou que a unificação das duas instituições financeiras criou um player de escala global para competir no mercado bancário cada vez mais consolidado. Segundo os analistas, o setor financeiro tem apresentado, apesar da crise, desconto em relação ao restante do mercado, se fortalecendo através da consolidação do mercado bancário.

TAM

Líder do setor aéreo brasileiro, com participação de 43,2% nos voos domésticos e 88,3% nos internacionais, a companhia se beneficia da valorização do real, visto que grande parte de seus custos e dívidas são atrelados ao dólar. Ademais, a Socopa acredita que os papéis estão descontados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host