UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/09/2009 - 12h50

Endividamento cai em setembro e atinge 45% dos paulistanos

SÃO PAULO - Depois da alta no endividamento em agosto, os paulistanos estão menos endividados em setembro. Débitos com cheque especial, cartão de crédito, empréstimo pessoal ou prestações em geral apresentaram queda de quatro pontos percentuais neste mês, quando comparados ao mês passado, ficando em 45%.

Os dados fazem parte da Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), divulgada nesta sexta-feira (18) pela Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo). A redução é maior quando verificada frente ao mesmo mês do ano passado, quando 53% dos paulistanos estavam endividados.

"A propensão de consumir está em alta, já que, confiantes nos rumos da economia, mais consumidores planejam comprar a crédito nos próximos meses", afirma a economista da Federação, Adelaide Reis. Com os dados deste mês, a inadimplência das famílias paulistanas retoma a trajetória de queda.

Contas em atraso

Ainda segundo a Fecomercio, do total de famílias endividadas, 18% possuem contas em atraso no nono mês do ano, o que representa uma queda de um ponto percentual em relação aos 19% do mês anterior. Dentre os inadimplentes, o índice dos que acreditam que não terão condições de pagar parcial ou totalmente as suas dívidas também caiu um ponto em relação ao mês anterior, atingindo 7%.

Dentre os tipos de dívidas, o cartão de crédito continua sendo o grande vilão, com 65% das indicações, mesmo patamar verificado no mês passado, seguido pelas dívidas de carnês (38%), crédito pessoal (11%) e cheque especial (9%).

Com relação ao prazo médio de comprometimento da renda, a maior incidência é verificada no período superior a um ano (49%), seguida pelo período de até um mês (49%). Ao analisar quanto da renda do consumidor está comprometida com as contas em atraso, a pesquisa mostrou que 53% das famílias estão com até 30% da renda comprometida.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host