UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/09/2009 - 17h12

Suas finanças: como fazer mais, com menos

SÃO PAULO - O pior da crise já passou. Esse é o discurso da maioria das pessoas que acreditam que a economia brasileira já está mais tranquila.

Pesquisa CNI-Ibope, divulgada na terça-feira (22), indica que a percepção de gravidade da crise econômica mundial vem gradativamente perdendo força. Na edição anterior do levantamento, referente ao 2º trimestre de 2009, o percentual de brasileiros que consideravam a crise muito grave era de 26%, enquanto no levantamento atual ele ficou em 20%.

Apesar da melhora, os tempos de cautela e incertezas devem servir de aprendizado para a população mundial. Segundo a Fundação para a Educação da Associação de Banqueiros Americanos, o pior pode ter passado, mas o período de turbulência deixou marcas, forçando muitos consumidores a "fazerem mais, com menos".

Lições para a vida toda

"Todos conhecemos alguém cujo emprego foi afetado pela economia", explica diretora da fundação, Laura Fisher. Segundo ela, mesmo durante tempos difíceis, existem maneiras de manter as finanças sob controle. Maneiras essas que, se levadas a sério, podem servir de lição para a vida inteira.

Confira as dicas da associação e extraia da crise experiência e aprendizado:


    Avalie o que você tem: revise e atualize seu orçamento. Analise débitos passados e faturas de cartões para traçar um padrão de gastos e ver onde é possível cortar despesas.

    Peça ajuda: caso tenha dificuldades em honrar com seus compromissos financeiros, entre em contato com os credores e tente uma renegociação da dívida. Menores taxas, prazos maiores etc. podem ser conseguidos em uma conversa.

    Networking: em caso de desemprego, não se esconda ou se envergonhe. Faça contatos, busque amigos antigos, explique a situação. O famoso networking é extremamente importante nessas horas.

    Economize no dia-a-dia: corte refeições fora de casa, controle o celular, avalie o plano de TV a cabo e internet. As reduções, que podem ser temporárias até que a situação melhore, farão uma boa diferença nas contas do fim do mês.

    Compre consciente: prefira compras à vista às a prazo e opte pelo pagamento em dinheiro ou com cartão de débito. Pesquise, busque descontos e escolha o lugar mais vantajoso para comprar.

    Seja criativo: busque formas gratuitas ou mais baratas de se divertir.

    Seja ecologicamente correto: desligue aparelhos da tomada, diminua o tempo no banho, use água e energia de forma consciente. O meio ambiente e o seu bolso agradecem!

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host