UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/10/2009 - 17h33

Sem conhecimento sobre ações, brasileiro escolhe poupança e renda fixa

SÃO PAULO - A maioria dos brasileiros opta pela poupança ou pela renda fixa por falta de conhecimento do mercado de ações, de acordo com o professor de Administração do Centro Universitário FEI (Fundação Educacional Inaciana), Manfred Back.

De acordo com ele, faltam ações de marketing mais efetivas para que o público tenha mais conhecimento sobre o mercado de capitais e, além disso, falta uma cultura de risco maior do investidor brasileiro. "É preciso uma ação de marketing mais efetiva para explicar, para pessoas físicas e jurídicas, as maneiras de se fazer este tipo de investimento".

No caso das empresas, ele afirmou que, por falta de conhecimento, elas preferem o sistema bancário para obtenção de financiamento, sendo que uma das modalidades mais econômicas para a captação de recursos é o lançamento de ações, pois não envolve o pagamento de juros.

Momento de investir

Ao investir em ações, o professor indica ao brasileiro que não use o dinheiro de curto prazo, que pode gerar prejuízo, em caso de resgate em um momento de queda do mercado.

Uma preocupação de quem estuda entrar no mercado de capitais, segundo contou Back, é sobre qual o montante que se pode investir. "Não existe uma quantidade certa. Só é preciso respeitar o dinheiro disponível no longo prazo de cada pessoa", explicou.

Para se ter uma ideia do quanto é tímida a quantidade de investidores no mercado de capitais no Brasil, o número de pessoas físicas e jurídicas com ações é de apenas de 2 milhões, contra 90 milhões nos Estados Unidos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host