UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/10/2009 - 09h37

Estudantes terão taxa de inscrição do Enem de volta, diz Haddad

SÃO PAULO - Os estudantes que pagaram a taxa de inscrição para fazer a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), mas que pretendem desistir do examo, serão reembolsados. O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou na última quinta-feira (8) que os alunos que não farão a prova receberão a taxa de R$ 35 de volta.

De acordo com o Ministério da Educação, estão sendo realizados estudos sobre os procedimentos para a devolução. Haddad afirmou ainda que os estudantes que não quiserem ou não puderem realizar a prova devem enviar uma carta ao Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), fazendo solicitação do reembolso.

O endereço para encaminhar o pedido é SRTVS Quadra 701, Bloco M, Edifício Sede do Inep, Brasília - DF, CEP 70340909.

Novas datas mudam rotina do estudante

Por conta do vazamento do conteúdo da prova deste ano, o MEC teve de elaborar um novo exame e remarcar a data da prova para os dias 5 e 6 de dezembro. No entanto, os novos dias alteram a agenda do vestibulando, pois coincidem com datas de alguns vestibulares do País.

Por conta disso, quatro universidades federais e 13 estaduais mudaram as datas dos seus exames a fim de permitir ao estudante aproveitar a nota do Enem na pontuação final.

As federais de Brasília, Ceará, Sergipe e Uberlândia adiaram os processos para duas semanas após o Enem. As estaduais do Amazonas, Ponta Grossa, Mato Grosso do Sul, Bahia, Rio de Janeiro, Maranhão, Amapá, Pará, Goiás, Minas Gerais, Oeste do Paraná, Fatec de São Paulo e Unesp também alteraram as datas de seus exames por conta da nova data do Enem.

Universidades desistem de incluir Enem

Por causa da mudança, o principal vestibular do País não usará a nota do Enem neste ano. Os vestibulandos que farão o exame da Fuvest não serão beneficiados com os pontos extras.

De acordo com a Fundação, por meio de nota, as novas datas do Enem inviabiliza a utilização dos resultados "por razões operacionais".

A Unicamp, que também descartou a prova, afirmou, por meio de nota, que "não haveria tempo hábil" para utilizar a pontuação da prova.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host