UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/11/2009 - 16h47

Em um ano, índice de confiança do consumidor paulistano sobe 15,5%

SÃO PAULO - A confiança do consumidor da cidade de São Paulo ficou praticamente estável em novembro, com variação de -0,7%, na comparação com o mês anterior, atingindo 153,1 pontos. Se comparada com novembro de 2008, quando a crise estava instalada, o crescimento foi de 15,5%, o que confirma o atual bom momento do consumidor.

Os dados fazem parte do Índice de Confiança do Consumidor, divulgado nesta terça-feira (17) pela Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo). O ICC varia de zero a 200 pontos, indicando otimismo quando está acima dos cem pontos e pessimismo quando se encontra abaixo dessa marca.

"O resultado de novembro mostra que o consumidor paulistano mantém um grau de otimismo bastante elevado, pressupondo que o nível de atividade econômica encontrou clara rota de recuperação", disse o economista da Fecomercio, Thiago Freitas.

Condições atuais e futuras

Para a elaboração do índice geral são levados em consideração outros dois indicadores: o IEC (Índice de Expectativas do Consumidor) e o Icea (Índice de Condições Econômicas Atuais).

O primeiro, que mede a percepção quanto ao futuro, também ficou praticamente estável em relação a outubro, atingindo 159,4 pontos - variação de -0,3%. Já o segundo, que avalia a situação atual, registrou recuo de 1,4%, também na comparação com o mês anterior, atingindo 143,7 pontos.

"Como os ajustes positivos mais fortes na economia são recentes, o ICC não deve subir muito no próximo mês, porém, o nível de otimismo em que está já indica que o consumo será forte", afirmou o economista.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host