UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/11/2009 - 12h10

Confira as alterações para nova carteira 2009/2010 do ISE

SÃO PAULO - A BM&F Bovespa anunciou na manhã desta quarta-feira (25) a nova carteira de ações do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) para o período de 2009/2010, com diversas alterações entre os papéis selecionados.

O novo portfólio passa a valer a partir de 1º de dezembro deste ano e vigora até 30 de novembro de 2010. Nove ações estréiam no índice, como os papéis da Itaúsa (ITSA4) e Usiminas (USIM3, USIM5). Em contrapartida, saem as ações da Celesc (CLSC6) e Odontoprev (ODPV3).

Das 28 empresas que constavam na carteira anterior, 26 foram selecionadas também para a nova composição. A BM&F Bovespa também destacou as fusões e aquisições realizadas no período, responsáveis por alterações como a substituição dos papéis da Sadia e da Perdigão pelos da Brasil Foods.

Confira as mudanças:

Devem deixar o ISE Passam a integrar o ISE
Celesc PNB Copel PNB
Odontoprev ON Even ON
- Itaúsa PN
- Redecard ON
- Ind. Romi ON
- Sulamerica unit
- Usiminas ON
- Usiminas PNA
- Vivo PN


Mudanças na metodologia

A nova carteira contempla mudanças na metodologia, que passa a limitar a 15% a participação de um setor econômico no ISE. "Antes, o limite de participação podia chegar a 25% por empresa", afirma a BM&F Bovespa, que com isso visa reduzir a concentração gerada pela fórmula anterior.

Ainda assim, os setores de energia, intermediários financeiros e siderurgia/metalurgia seguem liderando o ISE, com participações de 15% cada - o máximo permitido. Já na avaliação individual por papel, as ações ordinárias da Brasil Foods (PRGA3) mantêm-se no primeiro lugar, com uma fatia de 9,62% no índice.

No total, 43 ações de 34 companhias compõem o novo portfólio. A entrada dos papéis da Even (EVEN3) e das units da Sulamérica (SULA11) foi responsável pela estréia dos setores imobiliário e de seguros no ISE.

Saiba mais sobre o ISE

Criado em dezembro de 2005, o ISE "tem por objetivo refletir o retorno de uma carteira composta por ações de empresas com reconhecido comprometimento com a responsabilidade social e a sustentabilidade empresarial", segundo definição da própria BM&F Bovespa.

Além de "atuar como promotor das boas práticas no meio empresarial brasileiro", o ISE também se mostra como o grande referencial na montagem dos portfólios dos fundos de investimentos "sustentabilidade/governança".

Um Conselho Deliberativo formado por diversas instituições, como o Instituto Ethos, o Ministério do Meio Ambiente e a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais), gere o ISE. A BM&F Bovespa preside o Conselho, sendo responsável também pelo cálculo e gestão técnica do índice.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host