UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/11/2009 - 14h37

Temores em relação a Dubai refletirão em correção nos emergentes, dizem gestores

SÃO PAULO - O diretor-executivo da gestora de fundos Templeton, Mark Mobius, alertou nesta sexta-feira (27) que os ativos de mercados emergentes podem cair até 20% por conta da incerteza quando aos pagamentos de suas dívidas.

A incerteza a que Mobius se refere diz respeito ao anúncio feito pelo emirado árabe de Dubai de que pretende adiar o pagamento de parte da dívida bilionária (US$ 59 bilhões) do fundo de investimentos gerido pelo Estado, Dubai World.

"Isto pode levar os mercados a se retraírem", comentou Mobius. "Eu sinto que deve haver uma correção significativa no forte otimismo desses mercados", fala o gestor, em entrevista à agência Bloomberg.

A notícia surpreendeu investidores e tem provocado aumento da aversão ao risco em países emergentes, puxando para baixo os mercados acionários. Segundo Mobius, o medo de que outros façam o mesmo que ocorreu em Dubai acaba elevando o risco e prejudicando o desempenho dos ativos dessas regiões.

Opiniões

Outro importante gestor de fundo, Mohammed El-Erian, da Pimco, também concorda que os mercados emergentes sentirão os efeitos da maior aversão ao risco. Segundo ele, a notícia vinda de Dubai pode funcionar como um catalisador para estas correções.

"Eu penso que em qualquer momento que haja uma reação induzida pela liquidez nos mercados, é perigoso", diz El-Erian em entrevista à CNBC. Ele acredita que os investidores irão se atentar muito mais para os fundamentos.

Porém, o gestor fala que esse movimento não levará a uma nova crise mundial.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host