UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 12h48

Cobrança não autorizada lidera reclamações contra bancos em novembro

SÃO PAULO - A cobrança não autorizada de débitos foi o principal motivo das reclamações contra bancos no mês de novembro, segundo divulgou o Banco Central na última sexta-feira (18). Das 625 reclamações, 70 eram sobre essa cobrança, que representou 11,2% do total.

Do total referente às tarifas, 22 reclamações foram feitas contra o Bradesco. Em seguida, estão o Banco do Brasil, com 18, e o Santander, com 10. Caixa Econômica Federal e Itaú aparecem logo após, com 9 e 8 reclamações, respectivamente.

Outras reclamaçõesJá a reclamação com o segundo maior número de incidência foi a que se refere a operações não reconhecidas, com 50 ocorrências ou 8% do total. Nesse caso, as cinco instituições que mais tiveram reclamações desse tipo foram Bradesco (15), Banco do Brasil (11), Caixa Econômica Federal (10), Santander (7) e Itaú (2).

Em terceiro estão cobranças de serviços não contratados pelos clientes, com 47 reclamações ou 7,52% do total, seguidos por saques/depósitos divergentes, com 43 ou 6,88%. Na tabela abaixo, é possível verificar as dez principais reclamações de novembro:

Reclamação Número Representação
Conta - Débitos - Não Autorizados 70 11,2%
Operações não reconhecidas 50 8%
Cobrança irregular serviços não contratados 47 7,52%
Saques/Depósitos divergentes 43 6,88%
Cobrança irregular renovação de cadastro 34 5,44%
Restrições aos canaisde atendimento convencionais

28 4,48%
Liquidação antecipada - cálculo valor presente - crédito consignado 22 3,52%
Circular 3289 - esclarecimentos incompletos/incorretos 20 3,20%
Concessão de crédito - ausência doc. - crédito consignado 19 3,04%
Cheque - devolução 18 2,88%
Conta - encerramento 17 2,72%

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host