UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 19h12

Consumo de não duráveis cresce puxado por classe DE

SÃO PAULO – O consumo de bens não duráveis cresceu no Brasil no terceiro trimestre deste ano, puxado principalmente pela classe DE, revelou pesquisa divulgada pela LatinPanel nesta segunda-feira (21).
De acordo com os dados, o avanço no consumo de bens não duráveis foi de 9,7% no terceiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, sendo que na classe DE o aumento foi de 16,8%. A classe C, por sua vez, registrou um aumento de 7,7% nas compras de bens não duráveis, enquanto as classes do topo da pirâmide social tiveram uma alta de 5,2%.
A LatinPanel capta semanalmente os dados de consumo de 8,2 mil domicílios brasileiros, que representam 91% do potencial de consumo do País e avaliam mais de 70 categorias de produtos.
Não duráveisOs alimentos foram os principais responsáveis pelo crescimento do consumo de bens não duráveis, com uma alta de 13,8% no volume médio no terceiro trimestre. Para se ter uma ideia, as categorias de produtos que mais se destacaram em consumo no período foram pães (+36%) e iogurte (+10%).
Produtos de limpeza vieram na sequência, com um avanço de 9,2%, bem como as bebidas, com alta de 6,2%. A cesta de higiene e beleza cresceu, mas em um patamar mais tímido: apenas 3,1% no terceiro trimestre, frente ao mesmo período do ano passado.
Janeiro a setembroNo acumulado do ano, o consumo de bens não duráveis subiu 10,8%, com destaque novamente para a classe DE, que registrou alta de 17% no volume médio comprado. Em seguida, estão as classes C (+9%) e AB (+7%).
A cesta de alimentos foi a que registrou maior crescimento entre janeiro e setembro, com alta de 15% em relação ao mesmo período de 2008. Os destaques ficaram novamente com pães (+31%) e iogurtes (+21%).
Limpeza ficou na segunda colocação, com 12% de aumento, seguida de bebidas (+7,5%) e, por último, higiene e limpeza (+5,5%).

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host