UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 08h00

Maioria das pessoas recorreria à família para pedir empréstimo

SÃO PAULO - O empréstimo familiar é o preferido da maioria dos paulistanos.

Questionados sobre a quem procurariam em primeiro lugar, se precisassem de dinheiro emprestado, 63,7% responderam família, amigos ou vizinhos.

A pesquisa da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) mostrou ainda que, depois dos familiares, as pessoas pensam em recorrer aos bancos (27,6%) na hora de pedir um empréstimo.

A terceira resposta mais frequente à questão é o patrão, com 7,1%.

Em seguida, vêm as instituições financeiras: 2,9% dos entrevistados pensam em recorrer a elas em primeiro lugar, quando precisasse de dinheiro emprestado. “Venda ou loja conhecida” foi a resposta de 0,8% das pessoas.

Pago quando puder

O famoso “pago quando puder” é o motivo menos apontado, quando se questiona o motivo da escolha do local a se pedir o empréstimo.

Cerca de 37,9% disseram que se sentem mais à vontade em pedir para a família, amigos e vizinhos, 27,5% alegaram que não precisam pagar juros a eles, 20% acreditam ser mais simples e 8,5% disseram que é por já ter um relacionamento.

Sentir-se mais à vontade foi o motivo alegado por 36% das pessoas que buscam o banco em primeiro lugar para pedir empréstimos, seguido por “posso pagar em várias parcelas” (19,2%) e “já tenho um relacionamento” (18,2%).

Quanto às que pediriam dinheiro emprestado ao patrão, 24,1% alegam que se sentiriam mais à vontade, 22,2% que não pagariam juros e 20,4% disseram que é mais fácil e simples.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host