UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/12/2009 - 12h28

Arrecadação federal sobe 26,3% em um ano e atinge R$ 72,090 bilhões

SÃO PAULO - A arrecadação total de impostos e contribuições federais chegou ao montante de R$ 72,090 bilhões em novembro, o que representa aumento real (com base no IPCA) de 26,39% sobre o apurado no mesmo período do ano passado. Frente a outubro, quando R$ 69,042 bilhões foram arrecadados, a alta real é de 4,41%.

Segundo dados da Receita Federal, divulgados nesta terça-feira (22), no mês passado, foi registrado o maior valor do ano e o segundo aumento consecutivo, na comparação anual.

No acumulado do ano, contudo, foram arrecadados R$ 633,8 bilhões, montante que representa queda real de 3,99% na comparação com o mesmo período do ano passado.

MotivosUm dos motivos para o aumento da arrecadação, no confronto entre novembro deste ano e o do ano passado, foi o crescimento real de 19,36% das receitas administradas pela Receita Federal, que chegaram a R$ 66,6 bilhões.

Outros fatores foram os parcelamentos de impostos, com R$ 3 bilhões, as transferências de depósitos de R$ 2,1 bilhões e o crédito prêmio em R$ 300 milhões.

As desonerações realizadas pelo governo, como a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para a compra de móveis e de eletrodomésticos da linha branca (geladeira, fogão e etc.) somaram R$ 2 bilhões.

Como é possível constatar na tabela abaixo, cerca de metade (54%) da receita de arrecadação tributária de novembro é fruto do recolhimento de cinco tributos: Imposto de Renda, Cofins, PIS/Pasep, CSLL e IPI, o que sugere forte concentração da arrecadação:

Novembro de 2009 R$ bi % Receita total % Var 12 meses
Imposto de Renda 16,822 23,33 15,39
Cofins 12,240 16,97 10,46
CSLL 3,830 5,31 30,02
PIS/Pasep 3,132 4,34 7,48
IPI 3,215 4,45 -14,30


Fonte: Receita Federal do Brasil

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host