UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/12/2009 - 13h16

Lula descarta redução significativa de tributos em prol do bem-estar social

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva descartou a possibilidade de reduções significativas na carga tributária do Brasil, pois somente arrecadando é que o Estado pode exercer um papel forte como indutor de políticas públicas, conforme afirmou na noite de segunda-feira (21).

“Esse é o único ponto em que nós vamos continuar tendo discordância: não imaginem um país com carga tributária fraca. Não tem país no mundo em que o Estado possa fazer alguma coisa, que não tenha uma carga tributária razoável. A Europa toda como exemplo, os Estados Unidos e o Japão. Os estados só podem ter o bem-estar social porque eles têm recursos”.

O presidente falou durante jantar oferecido pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), segundo informou a Agência Brasil.

Força do EstadoAinda segundo o presidente, nos países em que a carga tributária é fraca na América Central, o Estado não existe, mas também não há políticas.

Lula disse que é “bobagem” alguém ter medo de um Estado forte. O que não pode, em sua opinião, é o Estado ser intruso. “Ele não pode querer é ser o Estado gestor, mas ele tem de ser o fiscalizador e o indutor de muitas coisas e a crise mostrou isso muito bem”.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host