UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 19h21

Analistas do Citi elegem as melhores ideias de investimento para a AL

SÃO PAULO - Para 2010, o Citigroup apresenta as melhores opções de investimento nos países da América Latina, mas não garante grandes retornos aos investidores. Em contrapartida, preveem para o Brasil uma melhora na economia, sem que o temor das eleições resulte em grandes sustos.

Dentre as empresas brasileiras na listagem do Citi aparecem Itaú Unibanco, Souza Cruz, Ultrapar, Marfrig. A instituição também destaca a recomendação de venda das ações da AES Tietê.

Com relação ao mercado latinoamericano como um todo, segundo eles, a lista representa as atuais e melhores ideias de investimento no mercado acionário da região. Além das brasileiras, há empresas de México, Chile e Argentina.

“Após um 2009 com fortes retornos, esperamos um ano muito mais lento para as ações regionais”, comentam. Para eles, uma aceleração no crescimento com taxas baixas, não deve ser uma das principais características econômicas de 2010. De acordo com a equipe do Citi, a economia global - principalmente a norte-americana - deve elevar as taxas de juros no quarto trimestre deste ano.

Empresas em destaque

Segundo a equipe do Citi, as melhores empresas da América Latina para se investir em 2010 são:

Posição Empresa País Código Preço-alvo
Itaú Unibanco

Brasil ITUB4 R$54,75
Femsa

México - -
Souza Cruz

Brasil CRUZ3 R$72,00
CMPC

Chile - -
Ternium

Argentina - -
NII Holdings

- - -
Ultrapar

Brasil UGPA4 R$115,00
Soriana

México - -
Marfrig

Brasil MRFG3 R$26,00
10º Mexichem México - -
11º ASUR México - -
Venda AES Tietê Brasil GETI4 R$19,46


Itaú Unibanco
:

Segundo o Citi, o banco deverá reportar forte crescimento em seus lucros em 2010 e nos anos posteriores – devido à melhora na economia doméstica, iimpactando positivamente os financiamentos bancários.

Porém, há um risco que deve ser levado em consideração. “Se a recuperação da economia brasileira em 2010 não for tão forte como é previsto, o crescimento dos empréstimos no Itaú Unibanco também não serão tão robusto como esperamos”, comentam.

Mas, enquanto o País mergulha nas perspectivas positivas, o Citi aproveita e elogia a sua escolha. “O Itaú Unibanco se destaca em quase todas as dimensões que importam em uma empresa financeira - tamanho, franquia, gerenciamento, capitalização, eficiência e rentabilidade. A empresa está bem posicionada para se beneficiar de todas as forças positivas que estão impulsionando o crescimento e a rentabilidade do sistema financeiro brasileiro como um todo”, explicam.



Souza Cruz:

Segundo os analistas do Citi, há o pagamento de um dividend yield em torno de 3% a 4% à frente, e as ações devem ganhar força até o momento da distribuição deste provento.

Como tudo tem o seu risco, os analistas alertam que há a possibilidade do governo brasileiro impor um imposto especial sobre o consumo de tabaco. Mas, para eles, essa é uma grande possibilidade de adquirir os papéis da empresa, pois a indústria do tabaco ainda é “muito atraente e rentável”.

Retomando as perspectivas econômicas para o País, e com favoráveis projeções para o ano de eleições presidenciais, os analistas são positivos em relação ao crescimento econômico brasileiro. Para eles, em 2010 o PIB (Produto Interno Bruto) deve ir além das estimativas. “Nossos economistas esperam uma alta de 5,9% (contra 5% das atuais estimativas) de crescimento real no PIB”, explicam.

De acordo com o Citi, a recomendação à ação da Souza Cruz é de compra, com preço-alvo de R$ 72,00, devido ao baixo risco proporcionado, já que mantém uma estabilidade nos seus rendimentos e no mercado como um todo.



Ultrapar:

O Citi recomenda a compra das ações da Ultrapar pelas seguintes premissas: grande peso para a economia brasileira; sinergias nos negócios de distribuição de combustível, com margem de expansão com a integração da Texaco; forte equipe de gestão com bom histórico de aquisições e riscos limitados de desaceleração.

Segundo eles, a empresa tem uma posição defensiva com uma limitação de riscos de deterioração, devido a sua atividade de distribuição e por ser uma empresa diretamente ligada à economia brasileira, na qual deve levar em consideração grandes oportunidades de crescimento.

Porém, um dos principais riscos apontados pelo Citi em relação ao desempenho do papel pode ser a demora na integração da Texaco. Mesmo assim, a empresa deverá continuar aproveitando as oportunidades de aquisições – principalmente no Norte e Nordeste.



Marfrig:

Para a Marfrig, o ano deve ser muito positivo. Os frutos da incorporação da Seara e do arrendamento de 12 novas usinas de carne, no final de 2009, deverão surgir no decorrer de 2010.

“Com a integração das empresas, esperamos um significativo crescimento de receita e expansão da margem Ebitda (geração operacional de caixa) devido a ganhos de sinergia”, comentam os analistas, que preveem um crescimento de 85% no Ebitda da Marfrig em 2010.

Porém, o Citi vê possíveis riscos para a empresa. Segundo eles, uma nova apreciação do real frente ao dólar norte-americano poderia reduzir as receitas da companhia em relação à moeda local.

Além disso, “espera-se uma melhoria da margem em 2010, que deve vir dos ganhos de sinergia decorrentes da integração das empresas adquiridas. Se a empresa enfrentar alguns problemas na integração e em seus negócios, as margens poderão ser menores do que esperamos”, concluem.



AES Tietê:

Por fim, com recomendação de venda, surge a AES Tietê. Para eles, mesmo que historicamente os dividendos trimestrais da empresa apresentem-se com pequeno prêmio frente ao rendimento da Selic, um aumento na taxa básica de juro no final de 2010 não deve influenciar a ação no curto prazo.

Segundo o Citi, é esperado que a taxa Selic chegue, no final de 2010, em 12,25% ao ano (atualmente a taxa está em 8,75% ao ano).

Além disso, não há nenhum projeto da AES Tietê voltado ao crescimento da empresa, o que deve gerar um viés negativo em relação ao contrato com a Eletropaulo - que acaba em 2015 - e nos leilões em que a empresa participa.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host