UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 17h40

Citi aponta melhores estratégias em hedge funds para 2010

SÃO PAULO – Depois de um 2008 bastante ruim, parece que a indústria de hedge funds conseguiu se reerguer. Até o final de novembro, o HFRX Global Hedge Fund Index marcava alta de 12,8% no ano, frente aos 21% registrados pelo S&P 500. A volatilidade, apesar de presente, segue controlada, e em níveis abaixo dos vistos no mercado de ações.

Depois de descrito este cenário mais benigno, o Citi traça as estratégias de hedge funds que oferecem as melhores oportunidades em 2010. A equipe do banco norte-americano – liderada por Ray Nolte, CEO (Chief Executive Officer) do Hedge Fund Management Group – afirma continuar a preferir exposições ao setor de renda fixa e valor relativo.

Nesse aspecto, os gestores que investem em securities atrelados a hipotecas merecem atenção especial. “Essa estratégia teve bom desempenho em 2009, e apesar de retornos mais modestos pela frente, as perspectivas são positivas”, apontam os analistas – que alertam para que o investidor monitore esse tipo de aplicação de perto.

Os hedge funds de ações, por sua vez, devem ver uma diferenciação cada vez maior entre ativos de alta e baixa qualidade. Os hedge funds de ações tiveram uma das melhores performances da indústria em novembro, acompanhando o bom momento da renda variável. “Com uma maior diferenciação entre ações de maior e menor qualidade, oportunidades para os gestores de ações long&short devem melhorar, e o setor deve ter retornos mais atraentes”, aponta o Citi, que já começou a aumentar as alocações para gestores no setor.

Fusões e aquisições

Dado o ciclo do mercado, gestores com foco em fusões e aquisições também são uma opção relativamente atrativa, de acordo com o Citi. Os hedge funds focados em oportunidades de reestruturação de empresas em crise são destacados como a principal oportunidade neste aspecto – entretanto, o banco ressalta que esse tema pode demorar a se desenvolver, e os retornos tendem a ser pontuais, dada a “natureza desigual” das reestruturações.

Para a equipe do banco, como é uma estratégia menos líquida, deve ser observada de perto pelo investidor – que, além disso, deve se dedicar mais na escolha do gestor para tentar aumentar as chances de bons resultados.

Gestores com uma estratégia macro também devem obter bons retornos. “Vemos oportunidades para aqueles focados nos mercados de renda fixa, em especial aqueles que se dedicam ao formato da curva de yield, e não só a direção das taxas absolutas de juro”, afirma Nolte.

Risco

De acordo com o Citi, os gestores de hedge funds continuam a aumentar sua exposição a riscos. Entretanto, como ainda existem temores acerca da solidez da recuperação da economia e dos fundamentos econômicos, esse avanço é apenas modesto, e a maioria dos gestores se mostra relutante em aumentar seus níveis de risco de maneira significativa. “Esperamos que a maioria dos gestores continuará a aumentar a alavancagem, mas os níveis de risco devem permanecer controlados e bem abaixo dos vistos pré-crise”, afirma a equipe do banco.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host