UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/01/2010 - 17h52

Gestão: com resultados bons e juros globais em baixa, GAP vê alta de 30% para bolsa

SÃO PAULO – Ao traçar o cenário para 2010, considerado como “um ano de recuperação significativa”, a GAP afirma que a recuperação sustentada da economia nacional deve trazer ganhos de até 30% para a bolsa brasileira no ano. Entretanto, o foco dos investidores deve ser não no crescimento brasileiro – apesar de este ser importante na hora de aplicar – mas sim na economia dos EUA.

Segundo os gestores, o cenário macroeconômico norte-americano deve continuar a ser a bússola dos mercados – cenário este que, no momento, se mostra relativamente positivo. A GAP aponta diversos fatores que alimentam as boas perspectivas, como a recuperação gradual na riqueza e na renda disponível das famílias, a necessidade de recomposição dos estoques na indústria e o impacto positivo da forte recuperação das economias emergentes e do enfraquecimento do dólar nos últimos anos sobre as exportações norte-americanas.

Apesar da concessão de crédito continuar debilitada, a GAP destaca que a abundância de liquidez tem gerado uma atividade intensa nos mercados de capitais, permitindo a recapitalização das empresas.

Entretanto, a gestora aponta que o Federal Reserve segue cauteloso em relação à solidez da retomada econômica, preocupado com o mercado de construção comercial, a dependência excessiva dos estímulos governamentais e as evidências de que os empresários permanecem reticentes em fazer novas contratações. Por isso, a GAP afirma que o mais provável é que o BC norte-americano tenha cuidado redobrado em garantir que a recuperação econômica esteja amparada em bases autossustentadas antes de modificar o viés extremamente expansionista da política econômica.

Assim, “o cenário-base permanece sendo a combinação de um crescimento moderado (entre 3% e 3,5%) e políticas econômicas extremamente acomodatícias, consistentes com uma ociosidade bastante ampla dos fatores de produção”, destaca a gestora.

Brasil

Já a respeito da economia brasileira, a GAP avalia que o quadro de recuperação robusta da atividade econômica continua muito bem sustentado. “Do lado da oferta, as sondagens mostram uma recuperação rápida da capacidade instalada da indústria, o aumento da intenção de investir e uma forte recuperação na confiança dos empresários, consistente com a nossa expectativa de que a produção industrial retorne ao patamar pré-crise no primeiro semestre de 2010”, aponta a gestora. Já do lado da demanda, o destaque continua sendo o consumo, em função da expansão contínua da massa salarial real, dos estímulos monetários e das transferências governamentais, além da distensão das condições de crédito.

Com essas condições, a GAP espera que o Banco Central implemente um ciclo de aperto monetário moderado, em forma de alta de 300 pontos-base do juro básico do País, provavelmente no segundo trimestre.

Além disso, o quadro “ainda bastante confortável” das contas externas, mesmo com a piora no déficit em conta corrente, aliado ao aumento esperado do diferencial de juros, devem ser fatores importantes de sustentação da moeda brasileira em patamares apreciados.

Investimentos

Traçado o cenário nacional e global, a gestora faz uma avaliação sobre o mercado de renda variável. De acordo com a GAP, a capacidade das empresas entregarem bons resultados será fundamental para o bom desempenho da bolsa brasileira este ano. “Além disso, as baixas taxas de juros globais tendem a favorecer o apetite por risco, podendo levar a uma maior expansão de múltiplos no mercado brasileiro”, aponta a gestora. Com isso, a GAP espera alta de aproximadamente 30% da bolsa brasileira em 2010.

Mesmo com as perspectivas positivas, a equipe da GAP avalia que os retornos devem ser mais moderados em relação a 2009, mas ainda superiores ao CDI. “Além disso, o mercado já precisa olhar para o lucro de 2011 para achar a bolsa atrativa, ou seja, é preciso que o crescimento esperado de lucros se realize ao longo do ano e a confiança na continuidade do crescimento permaneça entre os investidores nesta trajetória”, completa a gestora.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host