UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

18/01/2010 - 13h41

Petróleo volta a operar em alta em meio à perspectiva de manutenção da oferta

SÃO PAULO – O preço do barril de petróleo volta a operar em alta após seis dias de queda, impulsionado pela perspectiva de aumento das importações na China e pela declaração do ministro de Energias do Qatar de que a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) não pretende elevar a oferta da commodity neste ano.

No começo desta tarde, o petróleo opera com valorização de 0,45%, cotado a US$ 77,46 em Londres. O contrato com vencimento em março de 2010, que apresenta maior liquidez no mercado de Nova York, opera a US$ 78,53 por barril, configurando uma alta de 0,54% frente ao fechamento anterior.

Apesar do desempenho positivo dessa sessão, o petróleo acumula baixa de 0,81% neste mês de janeiro. Por sua vez, a variação no ano fica negativa em 0,81%, já que a commodity encerrou o ano passado cotada a US$ 77,33 por barril em Londres.

Oferta estável e aumento das importações chinesas

Animando investidores ao redor do globo, a declaração do ministro de Energias do Qatar, Abdullah bin Hamad al-Attiyah, surte efeito positivo no mercado de commodities nesta segunda-feira (18). Segundo ele, a OPEP desconsidera a possibilidade de aumentar a oferta de petróleo, pois o mercado já está suficientemente abastecido.

Outro destaque no inicio desta tarde fica por conta de um comunicado da China Oil, Gas and Petrochemicals, no qual projeta um aumento de 15% das importações de petróleo chinesas, conforme o país, segundo maior consumidor de energia do mundo, dá inicio à segunda fase dos planos de ampliação de suas reservas estratégicas de petróleo.

Ademais, em sessão de feriado norte-americano em homenagem ao líder ativista Martin Luther King, as principais bolsas de valores operam no campo positivo, em um clima que contribui para a depreciação do dólar face às divisas do globo.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host