UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 14h05

Tesouro Direto fechou 2009 com 63,7% de pequenos investidores

SÃO PAULO - Levantamento divulgado nesta quarta-feira (20) aponta que, em 2009, os pequenos investidores, representados pelas aplicações de até R$ 5 mil, responderam por 63,7% do volume aplicado no Tesouro Direto. O volume foi identificado em dezembro, sendo que, em novembro, eles representavam 63,37%.

No ano passado, o percentual mais alto foi o das aplicações até R$ 1 mil, que totalizaram 28,2%. Em seguida, aparecem as aplicações de R$ 10 mil a R$ 50 mil, correspondentes a 17,6%.

Na faixa de R$ 1 mil a R$ 2 mil, a participação chegou a 15,7% no ano passado, enquanto a de R$ 5 mil a R$ 10 mil atingiu 13,7%. As aplicações de R$ 2 mil a R$ 3 mil, por sua vez, representaram 7,6% do total, as de R$ 3 mil a R$ 4 mil, 7,1%, e as de R$ 4 mil a R$ 5 mil, 5%.

Total

Levando em consideração todos os investidores, no ano passado, o montante financeiro vendido foi de R$ 493,30 milhões.

O Programa Tesouro Direto possibilita a aquisição de títulos públicos pelas pessoas físicas por meio da internet. Foi lançado em 2002 para democratizar o acesso para investimentos em títulos federais, incentivar a formação de poupança de longo prazo e facilitar o acesso às informações sobre a administração e a estrutura da dívida pública federal brasileira.

Com 28.719 novos investidores cadastrados em 2009, o número total de participantes do Tesouro Direto encerrou o ano em 174.658, o que representa aumento de 19,7% sobre o total acumulado até o ano de 2008

Opção

A compra de títulos do Tesouro Direto pode representar uma alternativa bastante atrativa para quem atualmente investe em fundos de renda fixa, já que o perfil de risco é muito similar e, em muitos casos, os custos envolvidos podem ser bem menores.

A diferença nos custos, por sua vez, afeta diretamente a rentabilidade final, pois custos menores podem significar um retorno melhor para o investidor.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host